UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 07 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: AGEU ÍCARO DA SILVA BATISTA
18/02/2021 21:13


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AGEU ÍCARO DA SILVA BATISTA
DATA: 26/02/2021
HORA: 14:00
LOCAL: On-line
TÍTULO: APLICAÇÃO DE UM SECADOR CONVECTIVO ASSISTIDO POR AQUECIMENTO INFRAVERMELHO PARA A SECAGEM DE SEMENTES DE MARACUJÁ
PALAVRAS-CHAVES: convecção forçada, aquecimento IV, cinética de secagem, consumo de energia
PÁGINAS: 77
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
ESPECIALIDADE: Operações de Separação e Mistura
RESUMO:

Sementes de maracujá, resíduos das indústrias de processamento do fruto para a produção de suco e polpa congelada, constituem uma valiosa matéria-prima para reaproveitamento, seja para a propagação da espécie, seja como fonte não convencional de óleo, carboidratos, proteínas e minerais. Diante dos elevados volumes gerados de resíduos de sementes, agregar valor a estes subprodutos é de interesse econômico, científico e tecnológico. A secagem é um dos métodos de conservação mais comuns para processar e preservar sementes. Entretanto, o método de secagem convectiva convencional apresenta com grande desvantagem o alto consumo de energia. Assim, visando otimizar as condições térmicas e reduzir o gasto energético do processo, neste trabalho foi desenvolvido um secador híbrido baseado na convecção forçada de ar aquecido e no aquecimento infravermelho (IV), com monitoramento e aquisição online dos dados de temperatura do ar, temperatura da fonte, evolução da temperatura da superfície das sementes e da perda de massa da amostra. Os experimentos foram conduzidos com temperaturas da fonte IV de 50, 65 e 80oC, temperaturas do ar de 30, 40 e 50 oC, a uma velocidade do ar de 0,5 m/s. Os efeitos da temperatura da fonte IV e da temperatura do ar sobre as características de secagem de sementes de maracujá e consumo de energia do processo foram examinados. Para descrever a cinética de secagem a equação de Page foi ajustada aos dados experimentais. A incorporação do aquecimento IV e da convecção forçada de ar quente intensificou a taxa de secagem e reduziu o consumo de energia do processo, sendo recomendada como condição ótima a combinação da maior temperatura da fonte com a menor temperatura do ar de secagem.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1452214 - MANOEL MARCELO DO PRADO
Interno - 6426189 - ANTONIO SANTOS SILVA
Interno - 1708289 - LUANDA GIMENO MARQUES
Externo à Instituição - RODOLFO JUNQUEIRA BRANDÃO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18160-36a7f68df5