UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: DANILO DE PAULA RIBEIRO BORGES
12/02/2021 15:11


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DANILO DE PAULA RIBEIRO BORGES
DATA: 26/02/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Videochamada
TÍTULO: LASERTERAPIA REDUZ DOR E EDEMA EM PACIENTES SUBMETIDOS À CIRURGIA ORTOGNÁTICA? REVISÃO SISTEMÁTICA E METANÁLISE
PALAVRAS-CHAVES: Revisão Sistemática; Cirurgia Ortognática; Terapia com Luz de Baixa Intensidade
PÁGINAS: 46
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
RESUMO:

Introdução: A cirurgia ortognática é um procedimento cirúrgico amplamente difundido para correção de deformidades dento-faciais. É um procedimento cirúrgico de alta complexidade, que pode produzir intenso estímulo nociceptivo e inflamatório, e os pacientes podem experimentar altos graus de dor e edema no pós-cirúrgico. Além dos medicamentos sistêmicos, medidas locais têm ganhado espaço no arsenal dos cirurgiões para controle do desconforto pósoperatório. A terapia com laser de baixa potência tem sido cada vez mais difundido na odontologia, principalmente pelo seu efeito anti-inflamatória. Tem a vantagem de produzir pouco ou nenhum efeito colateral, ser pouco invasiva e de baixo custo. A literatura ainda é escassa sobre a eficácia da laserterapia para controle de dor e edema nessas circunstâncias. Objetivo: O objetivo desse estudo foi investigar esta eficácia, através de uma revisão sistemática e metanálise. Metodologia: Uma pesquisa foi realizada no eletrônicas PubMed, SCOPUS, Embase, SciELO, Web of Science, LILACS, IEEE XPLORE, OpenThesis, OpenGrey e Open Access Thesis and Dissertations (OATD), até outubro de 2020. Palavraschaves foram utilizadas seguindo a estratégia PICOT. Os critérios de elegibilidade foram: (1) População: pacientes submetidos a cirurgia ortognática bimaxilar, independente da realização de mentoplastia ou não; (2) Grupo de Intervenção e Controle: aplicação da terapia com laser de baixa potência por pelo menos 48 horas após a cirurgia versus a não aplicação do laser ou aplicação do laser “placebo”; (3) Desfecho: os desfechos analisados foram dor, medida através de escala visual analógica (EVA), e edema, medido através da mensuração da distância em pontos cranianos. Dois revisores extraíram os dados e avaliaram a qualidade dos estudos de acordo com a ferramenta Joanna Briggs Institute Critical Appraisal Tool, para ensaios clínicos randomizados (ECRs). Os efeitos do tratamento foram definidos como diferença de média ponderada (WMD) ou diferença média padronizada (SMD) e intervalos de confiança de 95% (IC) foram estabelecidos. A força da evidência foi analisada usando o sistema de classificação GRADE (Grading of Recommendations Assessment, Development, and Evaluation). Para calcular os tamanhos de efeito, médias e desvios padrão (DP) foram obtidos para cada grupo de estudo e desfechos de interesse. Resultados: Três ECRs foram incluídos na metanálise. Resultados favoráveis à laserterapia foram encontradas tanto para o desfecho dor (WMD -1,33, IC 95% -1,99 a -0,55, p= <0,0001, I2= 47%) quanto para edema (WMD -0,55, IC 95% -0,89 a vi -0,22, p= 0,001, I2= 0%). Conclusão: Sendo assim, com uma evidência moderada, a laserterapia apresentou efeito positivo na redução de dor e edema em pós-operatório de cirurgias ortognáticas bimaxilares.Introdução: A cirurgia ortognática é um procedimento cirúrgico amplamente difundido para correção de deformidades dento-faciais. É um procedimento cirúrgico de alta complexidade, que pode produzir intenso estímulo nociceptivo e inflamatório, e os pacientes podem experimentar altos graus de dor e edema no pós-cirúrgico. Além dos medicamentos sistêmicos, medidas locais têm ganhado espaço no arsenal dos cirurgiões para controle do desconforto pósoperatório. A terapia com laser de baixa potência tem sido cada vez mais difundido na odontologia, principalmente pelo seu efeito anti-inflamatória. Tem a vantagem de produzir pouco ou nenhum efeito colateral, ser pouco invasiva e de baixo custo. A literatura ainda é escassa sobre a eficácia da laserterapia para controle de dor e edema nessas circunstâncias. Objetivo: O objetivo desse estudo foi investigar esta eficácia, através de uma revisão sistemática e metanálise. Metodologia: Uma pesquisa foi realizada no eletrônicas PubMed, SCOPUS, Embase, SciELO, Web of Science, LILACS, IEEE XPLORE, OpenThesis, OpenGrey e Open Access Thesis and Dissertations (OATD), até outubro de 2020. Palavraschaves foram utilizadas seguindo a estratégia PICOT. Os critérios de elegibilidade foram: (1) População: pacientes submetidos a cirurgia ortognática bimaxilar, independente da realização de mentoplastia ou não; (2) Grupo de Intervenção e Controle: aplicação da terapia com laser de baixa potência por pelo menos 48 horas após a cirurgia versus a não aplicação do laser ou aplicação do laser “placebo”; (3) Desfecho: os desfechos analisados foram dor, medida através de escala visual analógica (EVA), e edema, medido através da mensuração da distância em pontos cranianos. Dois revisores extraíram os dados e avaliaram a qualidade dos estudos de acordo com a ferramenta Joanna Briggs Institute Critical Appraisal Tool, para ensaios clínicos randomizados (ECRs). Os efeitos do tratamento foram definidos como diferença de média ponderada (WMD) ou diferença média padronizada (SMD) e intervalos de confiança de 95% (IC) foram estabelecidos. A força da evidência foi analisada usando o sistema de classificação GRADE (Grading of Recommendations Assessment, Development, and Evaluation). Para calcular os tamanhos de efeito, médias e desvios padrão (DP) foram obtidos para cada grupo de estudo e desfechos de interesse. Resultados: Três ECRs foram incluídos na metanálise. Resultados favoráveis à laserterapia foram encontradas tanto para o desfecho dor (WMD -1,33, IC 95% -1,99 a -0,55, p= <0,0001, I2= 47%) quanto para edema (WMD -0,55, IC 95% -0,89 a vi -0,22, p= 0,001, I2= 0%). Conclusão: Sendo assim, com uma evidência moderada, a laserterapia apresentou efeito positivo na redução de dor e edema em pós-operatório de cirurgias ortognáticas bimaxilares.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 654.676.805-44 - CRISTIANO GAUJAC
Externo ao Programa - 1921696 - MARCELA RALIN DE CARVALHO DEDA COSTA
Presidente - 2021396 - WILTON MITSUNARI TAKESHITA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9