UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Junho de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIANA SILVA BARROS
01/02/2021 11:38


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIANA SILVA BARROS
DATA: 11/02/2021
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de Video Chamada
TÍTULO: Potencial de ajuste de cor de resina composta monocromática
PALAVRAS-CHAVES: Materiais dentários; Resina composta; Cor.
PÁGINAS: 15
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
RESUMO:

Introdução: A fim de simplificar a seleção de cor e os procedimentos clínicos, alternativas têm sido desenvolvidas pela indústria. Uma destas é o compósito Omnichroma (Tokuyama Dental, Tóquio, Japão) que, segundo o fabricante, tem a capacidade de mimetizar a cor da estrutura dental adjacente através da reflexão de determinadas comprimentos de onda. Recentemente, a empresa brasileira FGM (Joinville, SC, Brasil) formulou a resina composta Vittra APS Unique, com a mesma proposta da Omnichroma. Justificativa: A resina composta Vittra APS Unique tem a mesma proposta da Omnichroma de simplificar os procedimentos estéticos na odontologia restauradora, mas com menor custo para o clínico. Há poucos estudos que avaliem as propriedades ópticas dessas resinas compostas monocromáticas, e, no melhor do nosso conhecimento, não existem estudos que comparem as características dessas duas resinas compostas monocromáticas em relação ao potencial de ajuste de cor (PAC). Objetivos: Avaliar o PAC de diferentes compósitos odontológicos ao substrato adjacente. Comparar compósitos monocromáticos (Vittra APS Unique e Omnichroma) com materiais convencionais em relação ao PAC ao substrato adjacente através do uso de um espectrofotômetro portátil ou por análise visual; Avaliar o efeito da cor do substrato no PAC. Metodologia: Duas marcas comerciais de resinas compostas monocromáticas (Vittra APS Unique e Omnichroma) e três convencionais serão utilizadas no estudo. Os compósitos convencionais serão a Vittra APS (cor EA2 – FGM, Joinville, SC, Brasil), Palfique LX5 (cor A2, Tokuyama Dental, Tóquio, Japão) e Forma (cor A2E, Ultradent, Indaiatuba, SP, Brasil), sendo o último utilizado como controle. Discos de compósitos serão obtidos com o uso de um único compósito (amostras simples) e com dois compósitos (amostras duplas), onde a resina Forma será utilizada na periferia e as demais no centro. Será calculado a diferença de cor (ΔEab) entre as amostras duplas e simples de cada compósito, e entre as amostras de cada compósito com as do controle. Comparações visuais serão feitas através do uso de escores. Por fim, o PAC de cada material será calculado para análises objetivas e subjetivas. Os dados serão analisados em relação à distribuição normal (teste de Shapiro-Wilk) e homogeneidade de variância (teste de Levene). Para cada desfecho, os compósitos serão comparados através da Análise de Variância de um fator, sendo o teste de Tuckey utilizado para comparações múltiplas. Um nível de significância de 95% será utilizado para todas as análises.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1776684 - ANDRE LUIS FARIA E SILVA
Externo à Instituição - LUIS FELIPE JOCHIMS SCHNEIDER
Externo à Instituição - SAVIL COSTA VAEZ

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9