UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 24 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: ANA KAROLINA DE SOUZA ANDRADE
28/12/2020 16:15


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA KAROLINA DE SOUZA ANDRADE
DATA: 29/01/2021
HORA: 09:00
LOCAL: On-line
TÍTULO: AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ANTITUMORAL IN VITRO DOS DERIVADOS SINTÉTICOS DO INDOL
PALAVRAS-CHAVES: Câncer, compostos indólicos, células tumorais, efeito citotóxico, morte celular.
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Fisiologia
RESUMO:

O câncer é considerado um problema de saúde pública em todo o mundo devido às altas taxas de mortalidade. Ele é ocasionado por mutações nos oncogenes que controlam o ciclo celular e que geram proliferação desordenada das células. Os agentes antineoplásicos utilizados atualmente para o tratamento da doença ainda geram muitos efeitos adversos, tais como: neurotoxicidade, danos hepáticos e renais, dentre outros. Devido a isso, se faz necessária à busca de novos compostos que possam ter um potencial citotóxico em células tumorais. Nesse contexto, o indol. por sem um composto que é amplamente distribuído entre os produtos naturais e que apresenta diversas atividades biológicas, como a atividade antitumoral, a qual já foi investigada em alcaloides indólicos como a elipticina, torna-se uma fonte importante para o desenvolvimento e busca de novas moléculas que venham apresentar atividade antitumoral. Assim, o objetivo desse trabalho foi avaliar a atividade antitumoral de derivados sintéticos do indol. Na primeira etapa do projeto foram selecionados doze compostos indólicos na concentração de 25 µg/mL para avaliação do grau de inibição nas linhagens tumorais de câncer de pulmão, melanoma e glioma pela técnica do SRB. De acordo com a estrutura química e alto grau de inibição nas linhagens tumorais foram selecionadas as substâncias NM-18-05, NM01-38-29 e a NM-01-45-33 para avaliação da citotoxicidade e cálculo da CI50. Os resultados da CI50 mostram que a molécula NM-01-38-29 teve eficácia em promover a atividade antitumoral na linhagem de glioma (C6). Com base nesse resultado as células C6 foram tratadas com o composto NM-01-38-29 para avaliação de mecanismos celulares como a capacidade de formação de colônias, capacidade de migração celular, e avaliação de alterações morfológicas. O composto NM-01-38-29 mostrou-se capaz de diminuir o número de colônias bem como atuou inibindo a capacidade migratória das células C6. Além disso, foi possível observar alterações morfológicas com os corantes DAPI e FITC sugerindo morte celular por apoptose nas células de glioma. Esses resultados mostram que derivados do indol possuem ação citotóxica em diferentes linhagens tumorais e que as diferenças estruturais desses compostos levaram a diferenças no valor de grau de inibição encontrado frente a linhagens celulares utilizadas. A molécula NM-01-38-29 apresentou maior efeito citotóxico na linhagem celular C6. Os resultados de atividade citotóxica com base no grau de inibição somado aos resultados de mecanismos celulares mostram que o composto NM-01-38-29 tem um efeito promissor, para o tratamento do câncer.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1893534 - ADRIANA ANDRADE CARVALHO
Presidente - 1070197 - CRISTIANE BANI CORREA
Externo ao Programa - 1312577 - LUCIANA NALONE ANDRADE

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9