UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 28 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: ITALA TAINY BARRETO FRANCISCO DOS SANTOS
17/12/2020 11:47


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ITALA TAINY BARRETO FRANCISCO DOS SANTOS
DATA: 29/01/2021
HORA: 14:00
LOCAL: meet.google.com/vds-boof-eia
TÍTULO: Morfometria do aparelho reprodutor e morfogênesis de embriões de Podisus nigrispinus (Dallas, 1851) (Hemiptera: Pentatomidae)
PALAVRAS-CHAVES: Controle Biológico, percevejo, embriogênese, desenvolvimento embrionário, criopreservação.
PÁGINAS: 63
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

O controle biológico tem sido reconhecido como a primeira linha de defesa contra pragas
agricolas e florestais. Nesse método, inimigos naturais são criados massalmente em laboratório
e utilizados em campo, destacando-se Podisus nigrispinus (Dallas, 1851) (Hemiptera:
Pentatomidae), um percevejo predador generalista, voraz e importante no controle de
lepidópteros e coleópteros daninhos. Este trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos de
diferentes temperaturas sobre o aparelho reprodutivo do predador P. nigrispinus, bem como
descrever os marcos morfológicos que ocorrem durante seu desenvolvimento embrionário. Para
o efeito de diferentes temperaturas sobre P. nigrispinus, o predador foi mantido nas
temperaturas de 17, 21, 25 e 29°C até atingir 15 dias de idade na fase adulta. Esses insetos foram
mortos, medido seu peso e tamanho, dissecados e avaliados nos seguintes parâmetros:
comprimento do ovaríolo mais desenvolvido; número de ovaríolo por ovário; números de
ovócitos por ovaríolo mais desenvolvidos; número de ovócitos por fêmea; e nos machos, área
total do testículo. Para a descriação dos principais marcos morfológicos durante a embriogêneses
de P. nigrispinus, primeiro foi realizado um ensaio com hipoclorito de sódio em diferentes
concetrações (2,5; 5,0; 7,5 e 10%) por 3 min para obter a concetração mais adequada para a
decorionação dos ovos. Em seguida, a investigação de morfogênese foi realizada através de
microscopia óptica, onde a cada hora, quatro ovos foram retirados da B.O.D, depositados em
uma lâmina contendo álcool gel e observados. A microscopia eletrônica de varredura foi
realizada para confirmação da presença da cutícula embrionária durante o fechamento dorsal,
onde ovos nessa fase foram lavados com solução hipoclorito de sódio a 5%, fixados em solução
Karnovsky, desidratados em uma série graduada de etanol, secos em ponto crítico, montadas em
stubs e pulverizadas com ouro. Os resultados do efeito de diferentes temperaturas sobre o
aparelho reprodutor de P. nigrispinus evidenciaram que à medida que a temperatura aumenta
os parâmetros foram afetados positivamente e por isso, essas variações de temperatura podem
ser utilizadas para manipular a criação massal de P. nigrispinus em condições controladas. Já o
desenvolvimento embrionário de P. nigrispinus dura 95,25 horas e podem ser separados em sete
etapas principais definidas por marcos morfológicos específicos. O fechamento dorsal ocorre
entre 53,50 a 65,75 h, sendo o fechamento dorsal o possível estágio de desenvolvimento
embrionário mais apropriado para a criopreservação.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 523.499.506-20 - ANA DA SILVA LEDO
Externo à Instituição - ELIANA MARIA DOS PASSOS
Presidente - 1352277 - GENESIO TAMARA RIBEIRO
Externo à Instituição - JULIO CESAR MELO PODEROSO
Externo à Instituição - MARCELO DA COSTA MENDONCA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16104-201f40f5e2