UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 18 de Junho de 2024

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: WÊNIA MENDONÇA SILVA
02/12/2020 08:42


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WÊNIA MENDONÇA SILVA
DATA: 14/12/2020
HORA: 09:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: “TEMPOS E ESPAÇOS EM EDUCAÇÃO”: HISTORIOGRAFIA EDUCACIONAL EM REVISTA (1998-2018)
PALAVRAS-CHAVES: Educação Superior. Historiografia da Educação. Produção Científica Institucional. Revista Tempos e Espaços em Educação. Universidade Federal de Sergipe.
PÁGINAS: 141
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

A presente tese se propõe a investigar a trajetória e o perfil da Revista Tempos e Espaços emEducação, bem como as correntes historiográficas expressas em suas produções, em especial àsrelativas à História da Educação. Interessa-nos buscar neste periódico acadêmico vinculado aoPrograma de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe (PPGED/UFS),o seu ciclo de vida, de modo a compreender as lutas travadas neste campo em vistas ao alcanceda legitimidade em termos de produção científica, as suas formas organizativas, os agentesidealizadores da Revista e os seus (re) produtores de discursos, a fim de entender também ofuncionamento da produção do conhecimento científico do/no referido campo educacional. Orecorte temporal se insere nos anos de 1998 a 2018 e justifica-se por corresponder,respectivamente, ao ano da primeira edição da Revista Tempos e Espaços em Educação e ao anocorrespondente às mudanças curriculares ocorridas no referido programa que, repercutiram nasáreas de interesse do periódico. A base teórica da presente pesquisa se sustenta nas concepçõesda História Cultural, especificamente nos conceitos de campo e capital (científico) de PierreBourdieu e representação firmado por Roger Chartier. Neste estudo o periódico em análiseadquire a dupla função de objeto e fonte. Desta forma, além do diálogo com as produções darevista (o corpus documental), utilizamos como fonte documentos normativos, a exemplo dospareceres e resoluções relativos ao funcionamento do PPGED/UFS, as atas de reuniões domesmo e entrevistas semiestruturadas com os editores da revista. A opção metodológica se fezpela análise de conteúdo desenvolvida por Laurence Bardin, a fim de verificar no interior dessasnarrativas como os elementos relativos à História da Educação se materializaram no periódicosupracitado. Ao todo foram contabilizados 505 artigos entre números, seções e dossiêstemáticos produzidos em torno das seis linhas de interesse da revista: História, Sociedade ePensamento Educacional; Formação de Educadores; Educação e Movimentos Sociais; EducaçãoAmbiental; Educação e Comunicação e Educação, Práticas Culturais e Escolares. A soma dosresultados obtidos até o presente momento aponta para a predominância de algumas áreasinvestigativas em detrimento de outras. Notou-se também a grande incidência de autoresestrangeiros e ora o aumento, ora a diminuição de trabalhos em determinadas seções temáticas,bem como a priorização de temas em fases específicas da revista.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2542464 - FÁBIO ALVES DOS SANTOS
Interno - 1181181 - JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
Presidente - 1697985 - JOSEFA ELIANA SOUZA
Externo à Instituição - MARIA NEIDE SOBRAL

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2024 - UFRN v3.5.16 -r19279-bcba364a3c