UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 01 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: THAYSNARA BATISTA BRITO
21/11/2020 08:27


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAYSNARA BATISTA BRITO
DATA: 23/11/2020
HORA: 08:00
LOCAL: Online
TÍTULO: RELAÇÃO ESTRUTURA-ATIVIDADE DE N-SULFONILINDÓIS EM Aedes aegypti (Culicidade) E TOXICIDADE AGUDA EM Artemia salina (Artemidae)
PALAVRAS-CHAVES: Indol, dengue, chikungunya, Zika, atividade larvicida, atividade ecotoxicológica.
PÁGINAS: 118
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

As três incidentes arboviroses com elevados surtos de infecção registrados nos últimos anos,dengue, chikungunya e Zika vêm trazendo sérias consequências à população mundial e têm comoprincipal vetor transmissor o Aedes aegypti (L.) (Diptera: Culicidae). Um importante desafio nas formasde controle deste artrópode está na alta resistência de sua população à presença de larvicidas e inseticidasconvencionais, levando à redução da eficácia dos mesmos. Desta forma, o desenvolvimento de novosagentes larvicidas em potencial surge com o intuito de auxiliar este manejo do mosquito. Assim, estetrabalho buscou a modificação na molécula do indol por inclusão de grupos funcionais em locaisespecíficos à fim de melhorar sua atividade larvicida frente a larvas do mosquito Ae. aegypti (organismoalvo), além de determinar a toxicidade aguda destes compostos em organismos não-alvo (Artemia salina).Vinte e cinco compostos foram sintetizados e testados como agentes larvicidas em potencial contra o Ae.aegypti em seu 3º estágio larval, seguido de avaliação da toxicidade em náuplios de A. salina. Oacompanhamento das reações foi feito por cromatografia em camada delgada, os produtos obtidos forampurificados em coluna cromatográfica de sílica gel e caracterizados, até o momento, por ponto de fusão,infravermelho e espectro de massas. Adicionalmente, foi realizada a análise morfológia das larvas do Ae.aegypti submetidas a concentrações variadas dos compostos, sob estereomicroscópio com ampliação de20x, sendo fotografada com uma câmera digital. A eficácia dos compostos frente ao organismo alvo e atoxicidade frente ao organismo não-alvo foram comparadas por meio do índice de seletividade (IS),calculado pela relação entre os valores de CL50 obtidos nos ensaios de toxicidade em organismo não-alvoe as respectivas CL50 obtidas dos ensaios larvicidas. Atividades biológicas apontaram que o composto 4-flúor-1-(4-flúorfenil)sulfonilindol apresentou uma potência larvicida de 1,49 ppm (Intervalo de Confiança(I.C.)= 1,4 – 1,6 ppm) semelhante a uma das moléculas de referência deste trabalho 1-(4-flúorfenil)sulfonilindol, CL50= 1,5 ppm, I.C.= 1,3 – 1,7 ppm), pois os seus respectivos intervalos deconfiança sobrepuseram. Pelo mesmo motivo o 1-(4-etilfenil)sulfonilindol (CL50= 0,22 ppm, I.C.= 0,22 –0,23 ppm) apresentou maior potência larvicida quando comparado ao seu composto protótipo, o 1-fenilsulfonilindol (CL50= 2,20 ppm, I.C.= 2,03 – 2,45); evidenciando, assim, uma melhora na atividadelarvicida desta molécula padrão. Relações entre mudanças estruturais dos derviados indólicos sintetizados,seus resultados de CL50 e alterações morfológicas das larvas fornecem informações úteis para oentendimento da influência de propriedades físico-químicas na ação larvicida e tóxica em organismosnão-alvo destas classes de compostos, bem como o seu mecanismo de ação sobre as larvas, que podemlevar ao desenvolvimento de larvicidas mais seletivos ao organismo alvo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANTONIO JOSE ALVES
Externo à Instituição - DAMIAO PERGENTINO DE SOUSA
Interno - 032.657.764-50 - JOSÉ GUEDES DE SENA FILHO
Externo à Instituição - MARIA DE LOURDES DA GRAÇA MACORIS
Presidente - 1337195 - SOCRATES CABRAL DE HOLANDA CAVALCANTI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18156-ca4d4a6fac