UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 30 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOSE EDNILSON MATOS JUNIOR
20/08/2020 08:17


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSE EDNILSON MATOS JUNIOR
DATA: 01/09/2020
HORA: 14:00
LOCAL: https://meet.google.com/hya-vszw-dhg
TÍTULO: INICIATIVAS DE TECNOLOGIAS SOCIAIS: um estudo sobre o processo de institucionalização no semiárido sergipano
PALAVRAS-CHAVES: Tecnologia Social. Processo de Institucionalização. Semiárido Sergipano. P1MC.
PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
RESUMO:

A concepção de Tecnologia Social (TS) é fruto de profundas reflexões que a considera como um conjunto de técnicas e metodologias que possui o objetivo principal de resolução de problemáticas sociais, ao apresentar soluções para a inclusão social e melhoria das condições de vida, pautada na construção coletiva. Nessa perspectiva, a TS detém um grande potencial no enfrentamento de problemáticas como, por exemplo, a seca ou o acesso escasso a água, que se constitui um contratempo crônico, assolando diversas localidades do mundo e no Brasil, especificamente, toda a região do Semiárido. Nesse cenário, registra-se a atuação da tecnologia social denominada Cisternas de Placas, representada pelo Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC), capitaneado pela Articulação do Semiárido (ASA). Ela surge no contexto das regiões semiáridas como promotora de mudanças que auxiliam o convívio de um povo com o seu local de origem, sendo a principal política pública de TS do país. Dessa forma, entende-se que se faz necessário a institucionalização dessa TS, uma vez que é por meio da institucionalização que características como perpetuação e propagação da tecnologia são alcançadas. Diante do exposto, este estudo tem como objetivo analisar como se dá o processo de institucionalização da tecnologia social no Programa Um Milhão de Cisternas do Semiárido Sergipano. Para tanto, a pesquisa terá natureza qualitativa, paradigma interpretativista e adotará como estratégia, o estudo de caso único tendo como sujeitos investigados, membros da ASA e beneficiários do P1MC residentes no Semiárido sergipano. Como fontes de evidências serão adotadas entrevistas semiestruturadas, análise documental e relatos de observação não-participante. Já como técnica de tratamento dos dados, será selecionada a análise temática, por ser um método usado para identificar, analisar e relatar padrões (temas) dentro dos dados, e por descrevê-los minimamente em detalhes. Espera-se, portanto, cooperar com o avanço do campo de pesquisa, aprofundando as discussões e o fortalecimento do próprio conceito de TS. Além de contribuir com o lócus de pesquisa, promovendo e estimulando o seu desenvolvimento, por meio do fortalecimento do convívio com o semiárido, de modo que para além da obtenção da água como um bem indispensável para a vida, a identidade de um povo seja preservada e valorizada, com suas riquezas culturais, naturais, ambientais e sociais.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANDRÉA CARDOSO VENTURA
Interno - 1654859 - MANUELA RAMOS DA SILVA
Presidente - 1224228 - MARIA CONCEICAO MELO SILVA LUFT

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12838-31cfbbda77