UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: DARLANE AMORIM VIEIRA
04/08/2020 19:06


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DARLANE AMORIM VIEIRA
DATA: 13/08/2020
HORA: 14:00
LOCAL: https://meet.google.com/sss-opxr-gjy
TÍTULO: O AUTOEMPREENDEDORISMO INFORMAL E A INSERÇÃO SOCIAL DE JOVENS PELO TRABALHO
PALAVRAS-CHAVES: Autoempreendedorismo. Trabalho. Informalidade. Jovens. Neoliberalismo.
PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
RESUMO:

As transformações no mundo do trabalho, ocorridas principalmente a partir da década de 90 com a implantação da política neoliberal no Brasil, ocasionaram diversas consequências para os trabalhadores. A ideologia neoliberal, baseada no discurso da liberdade de mercado, na flexibilização produtiva do trabalho e na redução do Estado, resultou num ambiente laboral instável e incerto, marcado pelo desassalariamento, altos níveis de desemprego e desestruturação do mercado de trabalho. Esse cenário foi propício para o fortalecimento do empreendedorismo e da informalidade no país, como solução para o contingente de desempregados, no qual o indivíduo tornou-se um ser flexível e polivalente, e passou a ser único responsável pelo seu sucesso ou fracasso. A busca por estratégias de sobrevivência, frente a um mercado de trabalho pouco favorável, fez surgir uma forma individual de inserção pelo trabalho, denominada por alguns autores, como Rosenfield (2015), de autoempreendedorismo. Esse modo de inserção no mercado atrai principalmente os jovens que, cercado de possibilidades não favoráveis, veem nessa alternativa uma forma de obtenção de renda. Nessa perspectiva, o presente projeto de pesquisa buscará compreender como o autoempreendedorismo informal e seus paradoxos, no contexto da política neoliberal brasileira, promove a inserção de jovens pelo trabalho na cidade de Aracaju/SE. Quanto aos procedimentos metodológicos, a abordagem será de natureza qualitativa, descritiva e exploratória. O Estudo de Casos Múltiplos será utilizado como estratégia de pesquisa, cujos dados serão coletados por meio de entrevistas semiestruturadas e roteiro de observação nãoparticipante. A análise de conteúdo foi a técnica escolhida para analisá-los. Frente ao propósito deste projeto, espera-se compreender como se dá o processo de inserção no mercado de trabalho dos autoempreendedores que atuam na informalidade, assim como as suas condições de trabalho, permitindo conhecer a realidade desses trabalhadores; e servir de desenho de medidas de políticas públicas que atendam essa categoria, que está cada vez mais em ascensão.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2105477 - RÚBIA OLIVEIRA CORRÊA
Interno - 1791750 - FLORENCE CAVALCANTI HEBER PEDREIRA DE FREITAS
Externo ao Programa - 2215167 - MARCOS EDUARDO ZAMBANINI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307