UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 24 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: YARA RAFAELLA RIBEIRO SANTOS REZENDE
16/07/2020 09:27


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: YARA RAFAELLA RIBEIRO SANTOS REZENDE
DATA: 27/07/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Videoconferência
TÍTULO: Produção de tanase, obtenção, microencapsulação e aplicação de compostos fenólicos através da biotransformação de folhas e resíduos de frutas tropicais por Aspergillus spp
PALAVRAS-CHAVES: Biotransformação, frutas tropicais, compostos fenólicos, tanase.
PÁGINAS: 239
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
RESUMO:

A tanase (TAH) é um importante grupo de enzima na área de biotecnologia, que apresenta grande potencial emaplicações industriais, especialmente na produção de antioxidantes. No entanto, o uso prático desta enzima está limitado,devido ao custo no processo de produção e conhecimento insuficiente sobre suas propriedades e as condições ótimas deatividade. A TAH catalisa a hidrolise das ligações ésteres presentes em taninos hidrolisáveis (TH) para produzir glicose eácido gálico. Compostos fenólicos (CF) têm sido foco em pesquisas por sua ação na prevenção de doenças crônicas, sendoportanto, importantes antioxidantes na indústria de alimentos. Contudo, os processos de obtenção são por síntese química ouextração a partir de fontes vegetais, nos quais são usados ácidos, bases e solventes orgânicos. Uma alternativa para minimizarestes problemas são os processos ambientalmente corretos, que podem ser por fermentação ou extração enzimática. Estaqualificação teve como principal objetivo otimizar o processo biotecnológico da produção de TAH através dabiotransformação de folhas e resíduos de frutas tropicais por Aspergillus spp. Primeiramente foi realizada a caracterizaçãofísico-química, antioxidante e antibacteriana; afim de conhecer as características específicas de cada matéria-prima. Emseguida, foi selecionado o meio fermentatido, tipo de fermentação, microrganismo e extração que resultaram em extratos commaior concentração de CF e maior produção de TAH, simultaneamente. Na primeira parte do trabalho, as folhas sedestacaram com maior teor de proteínas, antocianinas, clorofila e carotenóides; as sementes com maior teor de lipídeos etaninos condensados (TC), enquanto as cascas/fibras maiores concentrações de açucares (glicose e frutose) e TH. A casca deromã se destacou com maios concentração de CF e atividade antioxidante (AA), e a acetona foi o melhor solvente extrator. Asextrações enzimáticas [T3 (extração com protease + acetona 46,49%) e T4 (extração com α-amilase + protease + acetona46,49%)] aumentaram o rendimento dos fenólicos, com destaque para ácidos clorogênico, ferúlico e p-cumárico. Asextrações, com solventes e/ou enzimas, afetaram a atividade antibacteriana, principalmente contra Pseudomonas aeruginosa eSalmonella typhi. Na segunda parte do trabalho, o extrato enzimático obtido do processo de fermentação semi-sólida (FSS) apartir da casca de romã aumentou a produção de CF (1,55 vezes), flavonóides totais (1,74 vezes) e AA pelos ensaios FRAP(1,62 vezes) e ORAC (5,93 vezes), além do aumento nas concentrações do ácido gálico (154,00 vezes) e da TAH (25,30vezes), e produção do ácido protocatecuico, em comparação com os extratos não fermentados, demonstrando ser a melhorcondição. Estes resultados sugerem que os processos de FSS podem ser alternativas viáveis para produção natural de CF eTAH, usando resíduos de baixo valor comercial, podendo substituir o uso de antioxidantes sintéticos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1690189 - EDILSON DIVINO DE ARAUJO
Externo ao Programa - 3146747 - MARIA TEREZINHA SANTOS LEITE NETA
Presidente - 6330812 - NARENDRA NARAIN
Interno - 2178474 - ROBERTO RODRIGUES DE SOUZA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5