UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ADEMARIA SANTANA SALES SANTOS
07/07/2020 16:05


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADEMARIA SANTANA SALES SANTOS
DATA: 29/07/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Webconferência
TÍTULO: O processo fonológico da monotongação na escrita de alunos do ensino fundamental
PALAVRAS-CHAVES: Monotongação; Escrita; Fonologia; Variação.
PÁGINAS: 61
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

Esta pesquisa-ação apresenta um estudo da monotongação na escrita dos alunos do 8º ano do Ensino Fundamental em uma escola pública da rede estadual, no município de Pedrinhas-SE. Verifica-se que os referidos alunos monotongam na escrita e, como se costuma transpor para a escrita aspectos da fala, acredita-se aqui na hipótese de que a oralidade seja o motivo pelo qual os alunos estão monotongando na escrita. Monotongação é um processo fonológico em que ocorre o apagamento da semivogal do ditongo decrescente no interior da sílaba, cabendo à vogal restante do ditongo a nomenclatura de Monotongo. A ocorrência dos monotongos se dá frequentemente com o ditongo ou em todos os contextos de uso e com os ditongos ei e ai seguidos de fricativas e de tepe. O interesse por essa temática surgiu depois de se perceber que, na escrita, os alunos cometiam muitos desvios que já são vistos na oralidade, dentre os quais o que mais se destacou foi o processo de monotongação. Tal estudo tem, como objetivo geral, analisar a interferência do processo fonológico da monotongação na escrita dos alunos do 8 ano do Ensino Fundamental e, como objetivos específicos, identificar o fenômeno da monotongação, descrever os contextos intra e extralinguísticos em que ela ocorre e criar um produto para tentar sanar esse problema. A pesquisa justifica-se pela necessidade de unir teoria e prática para a elaboração de ações concretas com vistas ao apagamento da monotongação. Ou seja, tal estudo se sustenta tanto na importância de uma pesquisa que reflita o processo de monotongação como um fenômeno também recorrente na escrita quanto na relevância de um produto educacional interativo que possa ser utilizado por professores de Língua Portuguesa e que leve o aluno a compreender que o processo de monotongação que ocorre muitas das vezes na fala não pode ser estendido à escrita. A metodologia se deu baseada em teorias da pesquisa-ação, através de uma abordagem quantiqualitativa. Foram utilizados diversos autores, tais como Massini-Cagliari e Cagliari (1999), Silva (2003), Bortoni-Ricardo (2004), Callou e Leite (2009), Hora (2009), Seara, Nunes e Volcão (2011) e Bisol (2014), que abordam temas da fonologia, Monotongação, fala e escrita e variação. Foi elaborado um produto educacional denominado “Baú da monotongação”, o qual é composto de 5 jogos com vocábulos que favorecem a monotongação em diferentes contextos. Espera-se, com isso, que a referente pesquisa e o produto sejam relevantes e contribuam para o apagamento da monotongação na escrita da referida turma, como também para professores de Língua Portuguesa pensarem o processo da monotongação como um fenômeno também recorrente na escrita e utilizarem o produto em sala de aula como uma nova ferramenta interativa para promover o apagamento da monotongação. Além disso, destina-se aos demais professores, gestores e coordenadores pedagógicos, colaborando para enfrentarem os problemas de escrita dos alunos, bem como para o campo de estudos da fonologia.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2883246 - DENSON ANDRE PEREIRA DA SILVA
Externo à Instituição - DIRCEL APARECIDA KAILER
Externo ao Programa - 1871691 - VANESSA GONZAGA NUNES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16104-201f40f5e2