UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: SUSY CLÉA LISBÔA MELO
02/07/2020 20:13


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SUSY CLÉA LISBÔA MELO
DATA: 20/07/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Plataforma Google Meet
TÍTULO: O USO DA ARTE ESCRITA E NÃO-ESCRITA NAS AULAS DE HISTÓRIA DE ALUNOS DOS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO PARA AS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS.
PALAVRAS-CHAVES: Ensino de História, História da África, Sequências Didáticas, Democracia Racial.
PÁGINAS: 84
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
SUBÁREA: História do Brasil
ESPECIALIDADE: História Regional do Brasil
RESUMO:

O presente trabalho objetivou propor sequências didáticas para o Ensino de História que possam contribuir para a educação para as relações étnico-raciais em turmas do Ensino Fundamental II, respeitando o que diz a Lei 10.639/2003 e a Lei 11.645/2008 que alterou a Lei 9.394 de 20 de dezembro 1996, que determina a obrigatoriedade do Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Indígena nas instituições públicas e privadas de ensino do país. Nesse sentido nos propusemos a compreender o ensino para as relações étnico-raciais como instrumento fundamental à formação da identidade e exercício da democracia, através do uso da arte nas aulas de história dos anos finais do ensino fundamental. Para tanto, nos propusemos a elaborar sequências didáticas que contemplem recursos de valorização à diversidade cultural e combate ao racismo; e sugerir o uso dessas sequências didáticas para construção de conhecimento histórico. Durante a graduação já notamos a ausência de disciplinas que privilegiem esse ensino sobre a cultura africana e afro-brasileira e o Mestrado Profissional em Ensino de História aguçou essa necessidade em desenvolver um trabalho diferenciado e direcionado ao âmbito sociocultural, enfatizando a necessidade da educação étnico-racial na construção de identidades, utilizando as mais diversas fontes de conhecimento acessíveis ao aluno e além do que oferece o livro didático na construção do saber histórico. Nesse contexto utilizamos conceitos que fomentam a legitimam a educação étnico-racial como elemento primordial ao exercício da democracia. No que refere as práticas pedagógicas de Ensino de História e o uso de sequências didáticas como recursos que dinamizam essa construção do saber histórico nos embasamos em teorias que ratificam a importância das mesmas (sequências) como instrumento que possibilita a realização de atividades direcionadas e diferenciadas. O referido trabalho foi desenvolvido numa abordagem qualitativa e consistiu na elaboração de material pedagógico para o uso em sala de aula numa perspectiva de continuidade e ressignificação de conhecimentos históricos. Espera-se que as atividades possam ser aplicadas e adequadas à realidade de cada escola e que as mesmas evidenciem como a cultura negra compõe nossas identidades e como podemos utilizar desse reconhecimento no combate ao racismo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1698052 - MARIZETE LUCINI
Interno - 2542464 - FÁBIO ALVES DOS SANTOS
Interno - 8426714 - ITAMAR FREITAS DE OLIVEIRA
Externo à Instituição - CARLOS EDUARDO CARVALHO DE SANTANA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e