UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 26 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: JOSE DOS ANJOS JUNIOR
18/05/2020 13:02


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSE DOS ANJOS JUNIOR
DATA: 29/05/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: DO RESSENTIMENTO AO THYMOS: A RELEVÂNCIA DA DINÂMICA PSICOPOLÍTICA PARA A TEORIA SOCIAL.
PALAVRAS-CHAVES: Ressentimento. Thymos. Exclusivismo. Grupos políticos. Ira.
PÁGINAS: 213
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

A investigação presente é dedicada à considerações acerca da religião e ressentimento, em particular, no que se refere aos conceitos de exclusivismo, monoteísmo, comunismo, ira e violência. Isso através da sociologia da religião do pensador alemão Peter Sloterdijk e da teoria do ressentimento construída por Fredrich Nietzsche. Tais conceitos são desenvolvidos a partir de reflexão crítica a propósito do fenômeno religioso e suas implicações na sociedade, dado que isto caracteriza fortemente o vínculo entre a sociologia da religião e teoria sociológica. Nesse sentido, a relação entre “grupos políticos de excitados” – ou seja, aqueles que existem sob constante tensão “timótica” –, o exclusivismo e as manifestações sociais do fenômeno da ira, na medida em que estabelece o vínculo entre religião, ressentimento e comunismo, constitui-se o objeto de pesquisa deste trabalho, cujo problema pode ser assim formulado: em que sentido a análise histórica, psicopolítica e social de existência da relação necessária entre as ações políticas de “grupos de excitados”, exclusivismo monoteísta e o exercício do fenômeno humano da ira, constitui-se uma hipótese demonstrativa da práxis do comunismo enquanto religião política? Com efeito, a sociologia da religião de Sloterdijk apresenta-se como uma proposta diferenciada, sobretudo desde o ponto de vista epistemológico, pois, insere o tema da ira no horizonte de análise tanto da filosofia quanto da sociologia e da ciência política de forma geral. Por outro lado, Nietzsche surge como o primeiro moderno a “denunciar” a “má-consciência” e oferencendo uma vasta teoria acerca do ressentimento. Por isso, as contribuições deste autor tornam-se indispensável em vista do problema aqui proposto, embora o outro autor apresente-se mais relevante pois, opera uma “manobra epistemológica” ao mostrar que há, no homem, a disposição para a ira e seus derivados, ou seja, é composto e, em certa medida, estimulado pelo thymos. A novidade desta proposta teórica consiste em apresentar a importância e influências das forças timóticas na práxis política indo além de teorias modernas que, embora sejam capazes de descobrir dimensões importantes – como o inconsciente freudiano, como a dimensão relevante da ação comunicativa segundo a teoria habermasiana entre outras presentes na teoria sociológica contemporânea – mostram-se, relativamente, obsoletas a medida que não contemplaram em seus quadros conceituias, uma força determinante na ação social moderna: o thymos. Afinal, qual seria a relevância da diposição para o diálogo, presente numa das partes de determinado processo comunicativo por meio da fala, quando a outra parte, movida por ressentimento e ódio, entra no processo como o único objetivo: aniquilar seu “interlocutor” e se sobrepor a ele? No contexto das interações sociais, a disposição para atos de fala e consenso parecem não se sustentar diante da disposição para ações “timóticas”. Para perseguir os objetivos propostos nesta pesquisa, o ponto de partida será a análise bibliográfica de obras que abordam o tema geral aqui em questão, principalmente, aquelas referentes a sociologia da religião de Sloterdijk, através da qual esta pesquisa será produzida; e as obras de Nietzsche que tratam do tema do ressentimento.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1655779 - ANTON PETER MULLER
Externo à Instituição - CARLOS EDUARDO SELL
Presidente - 327767 - FRANZ JOSEF BRUSEKE
Externo à Instituição - JEAN GABRIEL CASTRO DA COSTA
Interno - 426602 - ROGERIO PROENCA DE SOUSA LEITE

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5