UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 26 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: VINÍCIUS BARRETO XAVIER LEITE
08/05/2020 13:24


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VINÍCIUS BARRETO XAVIER LEITE
DATA: 29/05/2020
HORA: 16:00
LOCAL: Conferência eletrônica.
TÍTULO: GESTÃO DO CONHECIMENTO NO PROCESSO DE CRIAÇÃO: CASOS MÚLTIPLOS NO SETOR DE ECONOMIA CRIATIVA
PALAVRAS-CHAVES: Gestão do Conhecimento; processo produtivo; economia criativa; audiovisual
PÁGINAS: 86
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
RESUMO:
A frequente necessidade das organizações de se reinventarem diante dos fatores competitivos e o domínio de recursos específicos como capital, recursos naturais e competências tecnológicas, geram vantagens competitivas para as empresas. Nesse cenário, surge o conceito de organizações do conhecimento que, de forma sistêmica, denota a capacidade de adaptação num contexto em que a estrutura de comportamento é flexível e eficaz. Para que as etapas da gestão do conhecimento (socialização, externalização, combinação e internalização aconteçam, a integração do conhecimento necessita de um ambiente que facilite a criação, coleta, sistematização e transferência de conhecimento. A indústria criativa tem a GC como um ativo estratégico organizacional que transforma organizações em entidades competitivas e difíceis de imitar. Sua base no valor subjetivo associado a produtos customizados, soluções especificas guiadas pelo conhecimento e caracterizada pela variedade são atrativos para estudos relacionados ao conhecimento. O setor do audiovisual representa a parte produtiva do processo como um todo, pois ela é responsável pela transformação de ideia em produtos/serviços. Diante de tal cenário, a presente pesquisa buscou entender o processo produtivo das organizações desse setor, analisar como ocorre a GC e quais são os fatores que a influenciam. Para alcançar o objetivo da pesquisa, foi adotada uma abordagem qualitativa com o método de estudo de múltiplos casos com quatro empresas do setor audiovisual pertencente à indústria criativa. As quatro empresas que compuseram a pesquisa de campo foram estudadas por meio de entrevistas com roteiros semiestruturados entre os meses de novembro e dezembro. A partir da análise feita com base na análise qualitativa básica proposta por Merriam (1998) e discussão dos resultados, pode-se constatar que as empresas entrevistadas eram pequenas empresas que trabalhavam com produção de conteúdo para mídias digitais, televisão e tinham clientes no Brasil e no mundo. Sobre o processo criativo, as empresas tem um procedimento padrão composto por três fases principais: a pré-produção que envolve o contato inicial com o cliente, orçamentos, roteiros, esboços e toda a fase de planejamento; a produção que acontece no dia das filmagens ou na execução dos projetos de áudio e é marcada pelo alto número de funcionários terceirizados e; pós-produção, fase do processo que representa a atuação da computação gráfica e design para ajustes finais no projeto. A GC no processo produtivo foi evidenciada pela gestão documental, troca de experiências em reuniões formais e informais e incentivos da liderança para absorção do conhecimento por meio de cursos e livros. Os principais fatores que influenciaram a GC no processo foram o modelo de negócios, liderança, cultura organizacional e tecnologia. A GC tem importante função nas empresas estudadas, porém ainda não é devidamente reconhecida e explorada pelos gestores.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JANAYNNA DE MOURA FERRAZ
Presidente - 2550927 - JEFFERSON DAVID ARAUJO SALES
Interno - 1662887 - MARIA ELENA LEON OLAVE

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5