UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 13 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: NAIANE SANTOS BARRETO
27/04/2020 10:53


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NAIANE SANTOS BARRETO
DATA: 08/05/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Embrapa Semiárido - Videoconfrência
TÍTULO: APLICAÇÃO DA TÉCNICA DE ESPECTROSCOPIA DO VISÍVEL E INFRAVERMELHO PRÓXIMO (VIS/NIR) NO CONTROLE DA QUALIDADE DE VINHOS PRODUZIDOS NO SUBMÉDIO DO VALE DO SÃO FRANCISCO
PALAVRAS-CHAVES: Vitis vinífera L., vinho tropical, espumante, calibração multivariada.
PÁGINAS: 89
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
ESPECIALIDADE: Química, Física, Fisico-Química e Bioquímica dos Alim. e das Mat-Primas Alimentares
RESUMO:

O controle de qualidade de vinhos e espumantes é realizado nas vinícolas por meio de análises físico-químicas específicas, a maioria delas previstas na legislação brasileira e internacional para determinação de padrões de identidade e qualidade do produto. Muitas vezes se baseiam em técnicas analíticas demoradas, requererem equipamentos caros, preparo de amostra, e/ou utilizam reagentes tóxicos. Neste sentido, como alternativa as análises tradicionais, a espectroscopia na região do visível e infravermelho próximo (Vis/NIR) é uma das técnicas analíticas que têm sido propostas para a avaliação da qualidade de vinhos, devido principalmente a sua simplicidade, rapidez, versatilidade, confiabilidade e baixo custo. Mundialmente, a espectroscopia de infravermelho próximo vem sendo muito utilizada para a análise de vinhos, devido principalmente a sua simplicidade, rapidez, versatilidade, confiabilidade e baixo custo. O objetivo deste estudo foi desenvolver modelos de calibração multivariada para determinação de diversos parâmetros de qualidade em vinhos brancos, rosés e tintos e espumantes produzidos na região do Submédio do Vale do São Francisco, visando à substituição total ou parcial dos métodos analíticos convencionais pela espectroscopia Vis/NIR. Foi utilizado um espectrômetro Vis/NIR portátil para registrar espectros de amostras líquidas, sem qualquer preparo, e de amostras sólidas concentradas, obtidas por meio da técnica DESIR. Os modelos de calibração multivariada foram desenvolvidos por regressão PLS, empregando-se a técnica SNV para pré-processamento espectral. Os resultados obtidos sugerem que o espectrômetro Vis/NIR portátil avaliado pode ser utilizado para a determinação dos parâmetros de pH, Teor Alcoólico e antocianinas monoméricas para vinho tinto, não apresentando diferença estatística significativa entre os resultados obtidos para as amostras líquidas e concentradas pelo método DESIR para compostos fenólicos e antocianinas. Para vinhos e espumantes brancos e espumantes branco e rosé, os modelos de calibração multivariada apresentaram desempenho preditivo adequado para a quantificação de densidade, teor alcoólico, extrato seco, açúcares redutores e parâmetro de cor. As principais vantagens apresentadas pelo uso da espectroscopia Vis/NIR como alternativa às técnicas convencionais se dão devido à rapidez de análise, em torno de 20 segundos, menor custo, ser não destrutiva, requerer um mínimo manuseio de amostra e facilidade de uso. Contudo, o desempenho preditivo dos modelos de calibração pode ser melhorado pela adição de mais amostras na base de dados utilizada para a modelagem.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 225.961.678-08 - ALINE TELLES BIASOTO MARQUES
Interno - 043.259.354-36 - MARCOS DOS SANTOS LIMA
Externo à Instituição - LUCIANA CAVALCANTI DE AZEVEDO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15368-99f189d34b