UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: LUANA DA MOTA SANTOS
28/02/2020 17:44


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUANA DA MOTA SANTOS
DATA: 27/03/2020
HORA: 10:30
LOCAL: a definir
TÍTULO: Expressões metafóricas e o Instagram: uma proposta de leitura e ampliação de sentidos em Língua Portuguesa para alunos surdos
PALAVRAS-CHAVES: Surdos. Leitura. Língua portuguesa como segunda língua. Expressões idiomáticas
PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
SUBÁREA: Língua Portuguesa
RESUMO:

O surdo para ter amplo acesso ao conhecimento deve partilhar da escrita do mundo ouvinte. Sendo assim, a leitura de diferentes gêneros textuais e sua multimodalidade é essencial para a aprendizagem da escrita do português, como para a compreensão do contexto social, cultural e ideológico perpassado. Nossa principal motivação é justamente essa construção de sentido realizada por surdos ao interpretar textos ricos em expressões metafóricas. Nesse contexto, a interpretação atribuída aos textos pelos surdos soa estranha para muitos ouvintes e isso acontece devido aos traços culturais e às possíveis combinações dos termos da língua. A partir dessas observações, o objetivo principal deste Trabalho de Conclusão Final (TCF) do Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS) é contribuir com uma reflexão acerca do ensino de língua portuguesa para os surdos como segunda língua (L2), apresentando uma prática de intervenção direcionada a três alunos da sala de recursos de uma escola estadual localizada no município de Itabaiana/SE. Além da descrição das bases teórico-metodológicas, foram apresentados os resultados da efetiva aplicação e um produto final que consiste na criação de uma página educativa no Instagram, rede social com mais de um bilhão de usuários utilizada para compartilhamento de fotos e vídeos e que serviu para divulgação das atividades desenvolvidas. O gênero textual escolhido foi o anúncio publicitário, pois nele encontramos, dentre outros recursos linguísticos, as metáforas conceituais, e consequentemente as expressões idiomáticas (EIs). Para tanto, a base teórica que fundamenta essa posição faz-se em torno dos estudos de Lakoff e Johnson (1980, 2002), com o princípio de projeção de propriedade da Teoria da Metáfora Conceitual. As concepções de gênero textual e leitura foram respaldadas, fundamentalmente, em Marcuschi (2005, 2008). Os critérios que definem a análise das EIs encontram-se em Ortíz Alvarez (2000). Além disso, por se tratar de uma intervenção para solucionar um problema diagnosticado, a metodologia adotada neste trabalho é a pesquisa-ação nos termos de Thiollent (2011). Rojo (2012, 2013, 2015), Freitas (2010), Xavier (2013) e Araújo (2010), demonstram que as novas tecnologias exigem o desenvolvimento de diferentes habilidades para a compreensão de hipertextos, por isso também formam a base teórica deste trabalho, juntamente com Faria (2002, 2003, 2006), Salles (2005), Costa (2015), dentre outros, que abordam o universo da surdez e o ensino de língua portuguesa como L2. Os resultados desta pesquisa mostraram que estratégias de ensino diferenciadas, apoiadas em estudos acadêmicos e desenvolvidas por docentes em sala de aula promovem a compreensão mais ampla da LP por alunos surdos bilíngues. Além do mais, o uso de diferentes semioses, assim como do gênero anúncio publicitário facilitaram o letramento crítico de todos os envolvidos a partir do trabalho de leitura e compreensão das EIs, contribuindo, por conseguinte, para a ampliação da leitura de mundo desses alunos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2225701 - ANA FLORA SCHLINDWEIN
Interno - 95283 - CARLOS MAGNO SANTOS GOMES
Externo à Instituição - IVANI RODRIGUES SILVA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e