UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: AMANDA MONTEIRO MELO
27/02/2020 09:42


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AMANDA MONTEIRO MELO
DATA: 27/02/2020
HORA: 10:00
LOCAL: Sala de Reuniões do ProfHistória
TÍTULO: Projetar mulheres: o álbum de figurinhas como recurso pedagógico no Ensino de História no Semiárido Alagoano
PALAVRAS-CHAVES: Álbum de figurinhas; Ensino de História; Gênero; Mulheres; Semiárido.
PÁGINAS: 124
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
SUBÁREA: Teoria e Filosofia da História
RESUMO:

Este trabalho tem o objetivo de elaborar um álbum de figurinhas com mulheres em diversos tempos e espaços, como recurso pedagógico nas aulas de história, do ensino fundamental II (6º a 9º). Tendo a região semiárida de Alagoas como espaço de análise e atuação. O álbum é composto por 39 figurinhas, sendo 36 de mulheres e 03 grupos de mulheres, a seleção dos perfis foi feita a partir dos objetos de conhecimento e as habilidades da BNCC (ver página 73). Por outro lado, levamos em consideração as constatações feitas por Simone de Beauvoir (1960); Michelle Perrot (2008) e Elaine Pires (2016), ao indicar que as mulheres precisam de história e que por muito tempo suas vozes foram silenciadas, silêncio refletido nas aulas de história. Três conceitos indicam caminhos e nos acompanhará nesta pesquisa: Semiárido; Gênero e ensino de História, campos vivos, pulsantes que estão envoltos em lutas, tensões e projetos de sociedade. Assim, o Semiárido de Alagoas é entendido na mesma perspectiva holística de Malvezzi (2007), não se limita aos aspectos naturais, inclui processos políticos, econômicos, sociais e culturais. Com relação ao conceito de gênero dialogamos com os trabalhos de Federici (2017) Kergoat (2010); Biroli (2018) e Hooks (2013), para elas, o gênero não deveria ser tratado como uma realidade puramente cultural, assim como os diversos marcadores como classe, raça, etnia, regionalidade, geração, sexualidade, trazem especificidades as lutas feministas. Havendo uma interdependência dessas categorias sociais, tanto no plano teórico como na prática dos movimentos sociais de mulheres e trabalhadoras. No que se refere ao ensino de história conversamos com as produções de Alves (2013); Cerri (2011); Germinari (2011) e Guimarães (2017). Além do álbum de figurinhas, criamos um blog[1] com o perfil das mulheres que fazem parte dessa pesquisa, bem como indicações de fontes que podem ser utilizadas no trabalho de pesquisa em sala de aula, por docentes e discentes.


[1] Disponível em: https://projetarmulhereshi.wixsite.com/blog


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2872833 - LUCAS MIRANDA PINHEIRO
Interno - 8426714 - ITAMAR FREITAS DE OLIVEIRA
Interno - 1687926 - JANAINA CARDOSO DE MELLO
Externo ao Programa - 1088158 - JOÃO PAULO GAMA OLIVEIRA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e