UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 13 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: IAGO HUDSON DA SILVA SOUZA
14/02/2020 10:24


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IAGO HUDSON DA SILVA SOUZA
DATA: 28/02/2020
HORA: 11:00
LOCAL: Sala de Aula do Laboratório de Flavor e Análises Cromatográficas
TÍTULO: Efeito da Temperatura e do Tempo de Torrefação na Composição Fenólica, Capacidade Antioxidante e Compostos Voláteis do Óleo de Babaçu (Orbignya Phalerata)
PALAVRAS-CHAVES: babaçu, compostos voláteis, compostos bioativos, torrefação.
PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
ESPECIALIDADE: Química, Física, Fisico-Química e Bioquímica dos Alim. e das Mat-Primas Alimentares
RESUMO:

O óleo de babaçu tem suas concentrações de compostos bioativos aumentada quando as sementes são pré-tratadas por calor antes da extração do óleo. O uso da torrefação pode aumentar seu valor comercial, pois os compostos bioativos tendem a passar para o óleo de acordo com o grau de torrefação aplicado. O objetivo do presente estudo foi otimizar a torrefação de sementes de babaçu usando a metodologia da superfície de resposta (MSR) e a função Desirability. Um delineamento composto central rotacional (DCCR) foi empregado para investigar os efeitos de duas variáveis ​​independentes. A temperatura (X1) e o tempo de torrefação (X2) afetam significativamente as variáveis ​​de resposta: rendimento (%), conteúdo de fenólicos totais (CFT), número de compostos fenólicos (NCF), ORAC, índice de acidez e índice de peróxido. O modelo quadrático foi ajustado para a maioria das respostas. A temperatura de torrefação de 222 °C e o tempo de torrefação de 43 min foram padronizados como condições ideais. Assim, o óleo da condição otimizada apresentou rendimento de 54.47 %, conteúdo de compostos fenólicos (CFT) de 91.53 mg GAE/100 g, no óleo controle não foram observados a presença de compostos fenólicos analisado por HPLC-DAD, enquanto que na condição otimizada 7 compostos fenólicos foram observados. O modelo de condições otimizadas mostrou uma boa correlação entre os valores previstos e experimentais. No geral, esses resultados demonstram a eficácia da torrefação na melhoria da qualidade dos compostos bioativos do óleo de babaçu.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2481282 - ALESSANDRA ALMEIDA CASTRO PAGANI
Externo ao Programa - 1460010 - MARCELO AUGUSTO GUTIERREZ CARNELOSSI
Presidente - 6330812 - NARENDRA NARAIN

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15368-99f189d34b