UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: BELGRANO SANTIAGO DOS SANTOS REKOWSKY
11/02/2020 10:16


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BELGRANO SANTIAGO DOS SANTOS REKOWSKY
DATA: 21/02/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Sala Multiuso do PPEC/UFS
TÍTULO: ASPECTOS ECOLÓGICOS DE POLEIROS ARTIFICIAIS NA RESTAURAÇÃO DE ÁREAS PERTURBADAS DE MATA ATLÂNTICA EM SERGIPE
PALAVRAS-CHAVES: dispersão, nucleação, regeneração assistida.
PÁGINAS: 48
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
SUBÁREA: Ecologia de Ecossistemas
RESUMO:

Medidas de restauração florestal atualmente se encontram em evidência diante do atual cenário de perturbação antrópica sobre os ecossistemas naturais. Os modelos de nucleação são métodos em crescente utilização, estabelecendo núcleos de diversidade que facilitam a chegada de espécies de plantas, as vezes com auxílio da fauna silvestre, acelerando o processo de sucessão ecológica. Dentre esses modelos, o uso de poleiros artificiais é empregado devido principalmente ao seu baixo custo e facilidade de implantação, se comparado com outros métodos. Ao conferir local de pouso para a avifauna, se promove a deposição de propágulos no local, possibilitando o estabelecimento de espécies de plantas e assistindo na regeneração natural. Florestas tropicais abrigam elevada proporção da biodiversidade terrestre, com forte influência em serviços ecossistêmicos globais. A Mata Atlântica é um dos biomas brasileiros considerados hotspot mundial de biodiversidade, sendo caracterizada como um bioma extremamente heterogêneo. Em virtude da ocupação humana no litoral do Brasil desde sua colonização, a Mata Atlântica foi majoritariamente reduzida a uma pequena fração de sua área de ocupação original. A fragmentação consiste em um grande desafio para a conservação deste bioma, principalmente na região Nordeste, considerando o estado crítico encontrado em relação a outras regiões. A necessidade de restauração é evidente, objetivando o restabelecimento dos processos ecológicos e serviços ecossistêmicos. Este projeto teve como objetivo avaliar os aspectos ecológicos da utilização de poleiros artificiais na restauração de duas áreas com perturbações antrópicas em diferentes estágios de sucessão em Mata Atlântica da região nordeste do Brasil. Foram avaliadas 24 parcelas nas duas áreas, divididas entre poleiros e controles, para os aspectos analisados: visitação por avifauna (1), chuva de sementes (2) e sazonalidade (3). A riqueza e abundância de aves, sementes e plântulas foram analisados através de análise de variância multivariada permutacional (PERMANOVA) enquanto os efeitos da sazonalidade foram analisados através de correlação de Spearman. O monitoramento de aves na borda dos dois fragmentos resultou na observação de 77 espécies pertencentes a 26 famílias, das quais 36 espécies, representantes de 15 famílias, foram observadas visitando os poleiros em 784 ocasiões no decorrer de 576 horas de observação. Não houve interação significativa entre o estágio de sucessão e a utilização dos poleiros, onde Tyrannus melancholicus e Pitangus sulphuratus foram responsáveis por mais da metade das visitas observadas nas duas áreas. Na chuva de sementes foram encontradas 1794 sementes de 64 espécies de plantas pertencentes a 24 famílias, das quais 1082 sementes de 54 espécies foram encontradas nos coletores sob poleiros. Assim como para avifauna, os dois fatores, sucessão e tratamento, não apresentaram interação significativa entre si. A sazonalidade apresentou correlações com pluviosidade negativas para avifauna e positivas para chuva de sementes com relação a riqueza e abundância, que para maior parte dos fatores avaliados não foram significativas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 3609354 - JUAN MANUEL RUIZ ESPARZA AGUILAR
Externo ao Programa - 1739891 - MILTON MARQUES FERNANDES
Interno - 959.747.845-53 - RAONE BELTRÃO MENDES
Presidente - 1153037 - STEPHEN FRANCIS FERRARI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9