UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 24 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: LUCAS ALVES DA MOTA SANTANA
11/02/2020 13:50


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCAS ALVES DA MOTA SANTANA
DATA: 27/02/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 26 do Programa de Ciências da Saúde-HU
TÍTULO: IMUNOEXPRESSÃO DE BAP1 EM AMELOBLASTOMAS BRAF V600E POSITIVOS E NEGATIVOS
PALAVRAS-CHAVES: Ameloblastoma; BAP1; BRAFV600E; Imuno-histoquímica; Mutação.
PÁGINAS: 75
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Clínica Odontológica
RESUMO:

Objetivo: A mutação BRAF V600E é altamente frequente em ameloblastomas,semelhantemente a outras neoplasias humanas. A perda de expressão nuclear de BRCA-1associada a proteína 1 (BAP1) tem sido relatada em vários tumores humanos e uma possívelcombinação entre a mutação BRAF V600E e a perda de expressão de BAP1 tem sidomencionada em proliferações melanocíticas. Considerando a alta frequência de BRAF V600Eem ameloblastomas, o presente estudo investigou a imunoexpressão de BAP1 e BRAF V600Eem casos de ameloblastoma. Como a perda de BAP1 está fortemente associada com pobreprognóstico em diferentes tumores, também foi investigado a associação entre aimunoexpressão das proteínas com os parâmetros clínico-patológicos do ameloblastoma.Metodologia e Resultados: Uma amostra de conveniência de 34 casos de ameloblastomassólidos e unicísticos foram selecionadas e submetidas à imuno-histoquímica para detecção deBAP1 e BRAF V600E. Dados clínico-patológicos foram também coletados. A expressão deBAP1 foi avaliada em 33 tumores e BRAF V600E em 30. A maioria dos casos (60.6%;20/33) apresentaram uma alta perda de expressão de BAP1, isto é, perda de expressão emmais de 70% dos núcleos das células do tumor. A expressão de BRAF V600E foi detectadaem 66.7% (20/30) das amostras. Nenhuma associação entre a expressão de BAP1 ou BRAFV600E com as variáveis clínicas avaliadas puderam ser estabelecidas. Em adição, não houveassociação clara entre perda de expressão de BAP1 e o status em BRAF V600E. Conclusão:A perda de expressão nuclear de BAP1 foi detectada em uma alta proporção nosameloblastomas avaliados, independentemente do status de BRAF V600E ou dos parâmetrosclínico-patológicos investigados. Estudos adicionais são necessários para melhor caracterizarse BAP1 desempenha papel na tumorigênese do ameloblastoma.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1704209 - CLEVERSON LUCIANO TRENTO
Externo à Instituição - RICARDO LUIZ CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE JUNIOR
Presidente - 1220425 - SILVIA FERREIRA DE SOUSA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5