UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 23 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: LAÍS LIMA DE OLIVEIRA
05/02/2020 09:49


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LAÍS LIMA DE OLIVEIRA
DATA: 20/02/2020
HORA: 08:00
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU sala 26
TÍTULO: Influência de hormônios na função efetora de macrófagos contra a infecção por Leishmania in vitro.
PALAVRAS-CHAVES: Hormônio. Leishmania. Macrófagos. Testosterona.
PÁGINAS: 41
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

A interação imuno-endócrina tem sido largamente estudada diante da demonstração da influência de hormônios e seus receptores celulares na resposta imune inata e adaptativa. Sendo assim, o interesse em estudos que avaliam a interação do hospedeiro com patógenos, principalmente causadas por agentes intracelulares, e da interferência hormonal na resposta imune é relevante, pois explicaria o dimorfismo de resposta entre os sexos já observado em diversas doenças. Assim, visando estudar o efeito de hormônios nos mecanismos microbicidas do sistema imune, o objetivo deste estudo consistiu em compreender a influência da testosterona na função efetora de macrófagos humanos, utilizando como modelo a infecção por Leishmania in vitro. Foram coletadas amostras de sangue de indivíduos saudáveis (n=09) com média de idade de xx ± xx. As células mononucleares desses indivíduos foram separadas e cultivadas com doses fracionadas da testosterona (0, 80 e 160 nM) até diferenciação completa em macrófagos. Em seguida, foi realizada a infecção in vitro com cepa de Leishmania amazonensis fluorescente (GFP) e leitura das amostras por citometria de fluxo com análise dos dados do percentual de células infectadas e carga parasitária (pela média da intensidade de fluorescência- MFI). Para isso, foram realizadas marcações com anticorpos específicos para moléculas de superfície (CD40 e CD163) e intracelulares (IL4, IL10, IL12 e TNFα) que permitiram avaliar a influência da testosterona no perfil fenotípico desses macrófagos, além de análise da expressão gênica (mRNA) por RT-PCR para fatores de transcrição, citocinas e proteínas de sinalização celular (TREM- 1, AIF-1, TLR4, IL10, STAT6, SOCS1, SOCS3, IFR4 e IRF5) também correlacionadas. Foi observado que o pré-tratamento com testosterona (a partir de 80 nM) promove o aumento significativo no percentual de células infectadas. No entanto, não foi observado efeito da testosterona na expressão nos marcadores de superfície e de citocinas intracelulares. Contudo, o aumento da expressão dos genes SOCS1 e SOCS3 e diminuição dos fatores de transcrição IFR4 e IRF5 remetem a uma possível influência da testosterona na infecção por Leishmania, induzindo uma supressão dos mecanismos microbicidas dos macrófagos o que explicaria o aumento na taxa de infecção. Portanto, pode-se afirmar que existe uma influência da interação entre o eixo imuno-endócrino no controle da infecção em macrófagos por Leishmania sendo a via da testosterona um potencial facilitador da infecção para estes parasitos


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 285930 - AMELIA MARIA RIBEIRO DE JESUS
Externo ao Programa - 2046888 - MÁRCIO BEZERRA SANTOS
Externo ao Programa - 1042001 - VIVIANE CORREIA CAMPOS ALMEIDA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5