UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: CAROLINA SANTOS SOUZA TAVARES
28/01/2020 11:27


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CAROLINA SANTOS SOUZA TAVARES
DATA: 21/02/2020
HORA: 08:00
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU sala 26
TÍTULO: QUALIDADE DE VIDA, SINTOMAS DEPRESSIVOS, ANSIEDADE E FUNÇÃO SEXUAL EM MÃES DE RECÉM-NASCIDOS COM SÍFILIS CONGÊNITA.
PALAVRAS-CHAVES: Ansiedade. Depressão. Qualidade de Vida. Sexualidade. Sífilis Congênita.
PÁGINAS: 57
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

A sífilis é uma infecção sexualmente transmissível causada pelo Treponema pallidumpodendo ser transmitida por via sexual ou vertical. A transmissão vertical ocorre quandoa mãe se encontra com infecção ativa e em qualquer fase clínica da doença, seja durantea passagem do bebê pelo canal do parto ou via transplacentária. A incidência de sífiliscongênita é considerada um importante indicador de qualidade do sistema de saúdepública. Além da necessidade de internamento e dos sintomas associados à doença, atransmissão vertical da sífilis pode acarretar altos níveis de ansiedade, sintomasdepressivos e pobre qualidade de vida nas mães de recém-nascidos com sífilis congênita.O objetivo do estudo foi avaliar a qualidade de vida, sintomas depressivos, ansiedade efunção sexual em mães de recém-nascidos diagnosticados com sífilis congênita.Métodos: Trata-se de um estudo transversal com amostra de conveniência realizado commães de recém-nascidos hígidos e mães de recém-nascidos diagnosticados com sífiliscongênita. Foram incluídas 126 mães (63 em cada grupo) maiores de 18 anos admitidasna maternidade no período de janeiro de 2018 a março de 2019. As entrevistas foramrealizadas nas primeiras 48 horas do pós-parto e três meses após o nascimento da criança.Foi utilizado um questionário de caracterização da amostra, WHOQoL-BREF, Inventáriode Depressão de Beck, Inventário de Ansiedade Estado-Traço de Spielberger e Índice deFunção Sexual Feminina. As variáveis categóricas foram comparadas através do teste deQui-quadrado. As variáveis contínuas foram avaliadas pelo teste de Mann-Whitney paraamostras independentes. As diferenças entre os escores de qualidade de vida, sintomasdepressivos, ansiedade e função sexual nos dois momentos de avaliação foram realizadospelo teste de Wilcoxon, com nível de significância de 5%. Resultados: A maioria dasmães em ambos os grupos eram jovens (mediana de 23 anos de idade), com mais de noveanos de escolaridade (> 60%) e relações conjugais estáveis (> 70%). Durante o períodointra-hospitalar, as mães de recém-nascidos com sífilis congênita apresentaram menoresescores de qualidade de vida global do que as mães de recém-nascidos hígidos(p<0.0001), maiores níveis de ansiedade-estado (p<0.0001) e sintomas depressivos(p<0.0001). Não houve diferença na função sexual entre os grupos. Três meses após a primeira avaliação, as mães de recém-nascidos com sífilis congênita apesentaram maioresescores de sintomas depressivos (p=0.021) e baixa função sexual global (p=0.041) emcomparação com as mães de recém-nascidos hígidos. Conclusão: Mães de recémnascidos com sífilis congênita apresentam nos três primeiros meses após o nascimentodas crianças pior saúde mental e baixa função sexual em comparação às mães dos RNshígidos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DÉBORA CRISTINA FONTES LEITE
Presidente - 3545451 - PAULO RICARDO SAQUETE MARTINS FILHO
Interno - 1496951 - SILVIA DE MAGALHAES SIMOES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12692-c69972fb69