UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 26 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: THAYNARA SILVA DOS ANJOS
23/01/2020 16:43


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAYNARA SILVA DOS ANJOS
DATA: 04/02/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Sala da Rede Universitária de Telemedicina Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe
TÍTULO: VALIDAÇÃO DE UM INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DO AUTOCUIDADO DOS PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2
PALAVRAS-CHAVES: Autocuidado; Diabetes Mellitus Tipo 2; Escalas; Psicometria; Validade dos Testes; Reprodutibilidade dos Testes.
PÁGINAS: 113
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
SUBÁREA: Enfermagem de Saúde Pública
RESUMO:

RESUMO

Estudo metodológico, que teve como objetivo validar o instrumento de avaliação do autocuidado dos pacientes com diabetes mellitus tipo 2 (INAAP-DM2). Realizou-se o processo de validação de construto desse instrumento, para torná-lo confiável, preciso e utilizável. Para isso, foram seguidos os procedimentos empíricos e analíticos, com seus quatro passos: Planejamento da aplicação, Aplicação e coleta, Dimensionalidade, Análise dos Itens e Precisão do instrumento. A coleta de dados ocorreu no período de fevereiro de 2018 a junho de 2019, com 600 pacientes que obedeciam aos critérios de inclusão e exclusão. As entrevistas foram realizadas pela autora do presente estudo e dois enfermeiros previamente treinados, utilizando Formulário de caracterização sociodemográfica e o INAAP-DM2. O estudo foi desenvolvido em Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) dos municípios de Aracaju e Itabaiana, e no Centro de Diabetes do Instituto de Previdência do Estado de Sergipe (IPES). Os dados obtidos através da coleta de dados foram digitados no programa Excel e as análises estatísticas foram realizadas: Análise fatorial e a consistência interna. No primeiro incluiu o processo de dimensionalidade do instrumento, abrangendo a adequabilidade dos dados, a extração de número e fator e o tipo de rotação dos fatores. Já no segundo, a consistência interna foi calculada através do Alfa de Cronbach. No processo de dimensionalidade do instrumento, através do teste KMO individual, dois itens foram considerados inadequados; 20 itens não utilizavam a mesma escala do instrumento, considerados também inadequados no processo de validação; Todos os 14 itens foram apontados como inadequados através da medida da carga fatorial e/ou comunalidade. Os 34 itens inadequados foram excluídos do INAAP-DM2, totalizando no INAAP-DM 2, 95 itens. O Alfa de Cronbach indicou domínios que variaram entre 0,79 (aceitável) a 0,99 (excelente). A consistência total foi de 0,89 (boa), indicando homogeneidade interna do INAAP-DM2. Assim, o instrumento mostrou-se confiável, válido, preciso e pronto para utilização na prática clínica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1541701 - LIUDMILA MIYAR OTERO
Interno - 2102691 - CRISTIANE FRANCA LISBOA GOIS
Externo ao Programa - 1823157 - FLAVIO HENRIQUE FERREIRA BARBOSA
Externo à Instituição - SONIA SILVA MARCON
Externo à Instituição - NAMIE OKINO SAWADA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5