UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: ALINE SILVA BARRETO
23/01/2020 14:07


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALINE SILVA BARRETO
DATA: 20/02/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU sala 27
TÍTULO: Avaliação da resposta imune aos epítopos preditos sintéticos da Nucleosídeo hidrolase (NH36), candidatos à uma vacina humana para leishmaniose visceral.
PALAVRAS-CHAVES: Leishmaniose Visceral – epítopos sintéticos - nucleosídeo hidrolase - resposta imunológica.
PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

A leismaniose visceral (LV) é uma doença parasitária que apresenta elevada taxa de letalidade quando não tratada, sendo ocasionada por parasitas pertencentes ao complexo Leishmania donovani. Estudos de caracterização molecular têm demonstrado que Leishmania ssp. possuem uma nucleosídeo hidrolase conservada em seu genoma, denominada NH36. Essa proteína está relacionada com os estágios iniciais da infecção, tais como a replicação e desenvolvimento do parasito. Estudos recentes utilizando antígenos provenientes da NH36, demonstraram in vivo e in vitro que a imunização com esses antígenos sugerem o desenvolvimento de uma resposta imunológica protetora mediada por células TCD4+ IL-2+TNF-α+ IFN-Ƴ+. No entanto, o mapeamento de epítopos desta proteína que induzem uma resposta mais potente é importante para produzir uma vacina com menor custo e que possa ser produzida em larga escala e com maior estabilidade, requisito desejado para uma vacina. O objetivo desta pesquisa foi avaliar in vitro o papel protetor de epítopos sintéticos da nucleosídeo hidrolase de Leishmania donovani (NH36) na leishmaniose visceral humana. Para isso, as células mononucleares de sangue periférico (PBMC) de pacientes curados de leishmaniose visceral- D180 (n=10), controles sadios (n=10) e indivíduos assintomáticos - DTH+ (n=10) foram estimuladas com os epítopos da nucleosídeo hidrolase (NH36) de Leishmania donovani e com SLA e incubadas por 18 horas para análise por citometria de fluxo utilizando marcadores para linfócitos TCD3+, TCD4+ e TCD8+ e para as citocinas intracelulares IL-2, TNF-α e IFN-γ, bem como marcadores de células virgens (CD45RA+CCR7+) e de memória efetora e central. Foi ainda realizado dosagem de citocinas utilizando o Kit comercial (HTH17MAG-14K-Millipore). Os dados obtidos foram representados por mediana ± erro padrão e para a análise estatística foi utilizado o teste Mann-Whitney e o software GraphPad Prism versão 6.0. Foi observado que os epítopos sintéticos da NH36 induziram um elevado percentual de citocinas pro-inflamatórias IL-2, TNF-α e INF-γ, bem como a produção simultânea dessas três citocinas por linfócitos TCD4+ e TCD8+, denominados linfócitos T multifuncionais. Os indivíduos assintomáticos são os respondem melhor para os epítopos da NH36, onde os epítopos 3-2018, 7-2018, 9-2018, 11-2018 e 15-2018 foram os que induziram um maior percentual de linfócitos T CD4+ e CD8+ multifuncionais que produzem de forma simultânea IL-2+TNF-α+IFN-γ+ e potencializam a resposta imunológica, com capacidade de gerar memória. O que indica que têm potencial para o desenvolvimento de uma candidata a vacina contra a Leishmaniose Visceral, auxiliando no controle da doença e beneficiando as populações das áreas onde a doença é endêmica.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1070197 - CRISTIANE BANI CORREA
Externo à Instituição - JOÃO SANTANA DA SILVA
Externo ao Programa - 2046888 - MÁRCIO BEZERRA SANTOS
Externo ao Programa - 1960770 - RICARDO LUÍS LOUZADA DA SILVA
Presidente - 285906 - ROQUE PACHECO DE ALMEIDA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307