UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: DIANA MATOS EUZÉBIO
06/01/2020 11:20


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DIANA MATOS EUZÉBIO
DATA: 22/01/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU sala 27
TÍTULO: Análise epidemiológica e espacial da doença de Chagas em região centro sul de Sergipe.
PALAVRAS-CHAVES: Doença de Chagas; epidemiologia; triatominae; sorologia.
PÁGINAS: 89
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

Introdução: A doença de Chagas humana, também conhecida como tripanossomíase americana é um problema mundial de saúde; a Organização Mundial de Saúde estimou a infecção em 7 milhões de pessoas em todo o mundo. A via de transmissão vetorial é uma das principais no Brasil, países da América do Sul e Central; sendo estimado para o Brasil a incidência de transmissão vetorial por 100 mil habitantes em 0,084, próximo à estimativa da Bolívia considerada país endêmico com 0.081. O estado de Sergipe apresentou alta prevalência de triatomíneos capturados entre os anos de 2013 a 2019 infectados por T. cruzi, e entre as localidades com maiores registros de infestação foram os Povoados de Poço da Clara, Alagoinhas e Pilões no município de Tobias Barreto, motivando o estudo epidemiológico nas localidades. Método: Foi realizado um estudo transversal com abordagem quantitativa, dividido em três etapas: a primeira verificou a infecção em humanos através de análise sorológica para Trypanossoma cruzi, por pelo menos dois métodos laboratoriais, conforme recomendação do Ministério da Saúde, aplicação de questionário com dados demográficos e variáveis de risco para doença. Após a identificação das variáveis, foi realizado busca e captura de vetores nos domicílios para análise entomológica e parasitológica pelo LACEN – Laboratório Central de Sergipe. A terceira etapa consistiu na avaliação sorológica em reservatórios domésticos, encontrados nos domicílios e áreas peridomiciliares. Os resultados foram armazenados em banco de dados no Programa Excel e analisados pelo Programa Epi Info versão 7.1.4; estimando razão de prevalência através do cálculo do número de humanos e reservatórios reagentes para T. cruzi em relação aos negativos para a sorologia. O modelo foi aplicado para cálculo de triatomíneos infectados ou infestados em relação aos que apresentarem exame parasitológico negativo, havendo cruzamento entre os dados, fatores de risco para transmissão, e análise de regressão. Os testes estatísticos foram realizados com o nível de 5% de probabilidade, ou seja, 95% de confiança. Resultados: A avaliação sorológica da população identificou 0,24% de infecção por T. cruzi em humanos; foram avaliados também sorologias de reservatórios domésticos. As espécies Triatoma pseudomaculata, Pantronsgylus lutzi, e Triatoma tibiamaculata foram identificadas nas localidades do estudo, no intradomicílio, com índice de infecção natural de 16,12% Conclusão: Há infecção humana crônica da doença de Chagas na área rural de Tobias Barreto, sul do estado de Sergipe, no Povoado de Alagoinhas. Existe transmissão vetorial nas localidades estudadas, e o risco está mantido. Os resultados confirmam que a doença não está sendo diagnosticada e que transmissão vetorial não está interrompida, demonstrando a necessidade de mudanças nas políticas de prevenção e controle da doença.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - GENILDE GOMES DE OLIVEIRA
Interno - 1695058 - MARCO ANTONIO PRADO NUNES
Interno - 1977480 - PRISCILA LIMA DOS SANTOS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5