UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 23 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: CYNTHIA PEREIRA SANTOS BARROS OLIVEIRA
20/11/2019 08:41


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CYNTHIA PEREIRA SANTOS BARROS OLIVEIRA
DATA: 22/11/2019
HORA: 10:00
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU sala 27
TÍTULO: Funções homeostáticas da pele e homeostase fósforo-cálcica na deficiência congênita e isolada do GH.
PALAVRAS-CHAVES: deficiência de GH. Pele. Suor. Vitamina D. Cálcio. Fósforo. IGF-I.
PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

Introdução: a pele desempenha funções protetivas (contra microrganismos, desidratação e luz ultravioleta e danos mecânicos) e homeostáticas (sudorese e produção da 25-hidroxivitamina). Há uma relação recíproca entre a pele e o eixo GH/IGF-I. A pele produz tanto o IGF-I quanto a vitamina D e o GH e o IGF-I exercem várias funções na pele. Redução na sudorese, e nos níveis de 25-hidroxivitamina D, são descritas em indivíduos com deficiência de GH (DGH), sobretudo no contexto do hipopituitarismo. Os parâmetros da homeostase do cálcio e fósforo são relativamente desconhecidos na DGH isolada (DIGH). Há 25 anos estudamos uma coorte com DIGH devido a mutação c.57+1G>A no gene do receptor do GHRH, que vivem no município de Itabaianinha no nordeste do Brasil. Estes indivíduos apresentam baixa estatura severa, redução da massa muscular, com função muscular e óssea adequadas, obesidade central, mas com longevidade normal. São ativos desempenhando atividades ao ar livre com boa exposição solar.Objetivos: avaliar as funções homeostáticas da pele, sudorese e produção da 25-hidroxivitamina D e homeostase fósforo-cálcica nos indivíduos com DIGH de Itabaianinha. Possíveis fatores influenciadores nestas funções como perfil metabólico, inflamatório e massa muscular serão analisados. Métodos: estudo transversal com 20 indivíduos DIGH, 11 homens, 49,4 (13,4) anos de idade e 20 controles, 11 homens, 48,9 (13,6) anos de idade. A sudorese foi coletada com o Macroduct® Sweat Collection System após 30 minutos de iontoforese pela pilocarpina e posteriormente foram medidas a condutividade e o cloreto foi medido através de método colorimétrico. IGF-I, insulina, PTH, 25-hidroxivitamina D, proteína C reativa (PCR), CPK, glicose, cálcio, fósforo, fosfatase alcalina, proteínas totais e frações e cálcio urinário foram medidos. O HOMA-IR foi calculado. Resultados: os indivíduos DIGH apresentaram menor sudorese (p = 0,012), com aumento no cloreto (p = 0,019) e na condutividade (p = 0,006). No entanto suas concentrações de vitamina D e a consequente homeostase fósforo-cálcica são normais. Adicionalmente estes indivíduos apresentaram menor HOMA-IR (p = 0,002), traduzindo melhor perfil metabólico, PCR mais elevada (p < 0,0001), inflamação crônica e menor CPK (p = 0,005), menor massa muscular. Conclusão: DIGH não tratada leva a redução da sudorese, mas não afeta as concentrações de vitamina D e a homeostase fósforo-cálcica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 426411 - MANUEL HERMINIO DE AGUIAR OLIVEIRA
Externo ao Programa - 1042001 - VIVIANE CORREIA CAMPOS ALMEIDA
Externo à Instituição - JULIO ZAKI ABUCHAM FILHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5