UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 17 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: RAFAEL SALOMÃO DA SILVA
12/11/2019 13:18


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAFAEL SALOMÃO DA SILVA
DATA: 13/11/2019
HORA: 08:30
LOCAL: SALA 2 - PPGAGRI
TÍTULO: Uso de óleos essenciais com alternativa contra Xanthomnas campestris pv. campestris
PALAVRAS-CHAVES: Lippia gracilis; Varronia curassavica; mecanismo de ação; efeito sinérgico; antibiofilme
PÁGINAS: 197
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

As bactérias do gênero Xanthomonas causam sérios danos a diferentes espécies de plantas economicamente importantes, incluindo variedades de couve, repolho e alguns citros, como laranja. Este gênero inclui bactérias fitopatogênicas, agentes causais da podridão negras em crucíferas. A podridão negra é uma doença, que se não tratada leva a morte do hospedeiro, causando perda na produtividade. Há poucos registros de produtos que possam ser empregados em lavouras pra o controle desta doença. Assim, tem se buscado s fontes para controle da podridão negra. Uma destas fontes tem sido a aplicação e estudos, tanto in vivo e in vitro, de produtos naturais a base de óleos essenciais com atividade antimicrobiana. Desta forma, o objetivo desta tese foi selecionar diferentes óleos essenciais de plantas com atividade antimicrobiana contra Xcc e avaliar o mecanismo de ação destes óleos essenciais e efeito sinérgico sobre Xcc. Para isso, óleos essenciais de Varronia curassavica e Lippia gracilis foram avaliados quanto à atividade antimicrobiana, in vitro, em meio líquido. Após seleção, os óleos essenciais com maior atividade antimicrobiana sobre Xcc foram avaliados. Para isso, a CMI, perfil químico, mecanismo de ação e efeito sobre a estrutura celular do fitopatógeno-alvo por técnica de Microscopia eletrônica de varredura, fluorescência e citometria de fluxo foram realizadas. Para a avaliação do efeito sinérgico diferentes genótipos de V. curassavica foram utilizados. Os resultados deste estudo indicam que os OEs de LGRA-106 e VCUR-202 e -302 são fortes candidatos no controle biológico contra Xcc, sendo seu efeito antimicrobiano e sinérgico para a associação entre VCUR-202 e -302 comprovados. Nossos resultados também indicam uma forte atividade antibiofilme sobre Xcc, para os OE de VCUR-202. Estudos morfosiológicos mostram que os óleos essenciais estudados exercem efeito antimicrobiano devido a danos na membrana citoplasmática das células bacterianas. Estudos visando a formulação desses óleos são necessários visando a aplicação in vivo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2208516 - ROBERTA PEREIRA MIRANDA FERNANDES
Interno - 052.892.806-69 - DANIELA APARECIDA DE CASTRO NIZIO
Externo à Instituição - VIVIANE TALAMINI
Externo à Instituição - FRANCINE FERREIRA PADILHA
Externo à Instituição - SONA ARUN JAIN

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e