UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 02 de Fevereiro de 2023

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: LORENA XAVIER CONCEIÇÃO SANTOS
22/10/2019 08:32


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LORENA XAVIER CONCEIÇÃO SANTOS
DATA: 31/10/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de defesa do PRODEMA - Aquario
TÍTULO: AGRAVOS OCUPACIONAIS COMO FATORES DE RISCO A SUSTENTABILIDADE NA ATIVIDADE DE MARISCAGEM
PALAVRAS-CHAVES: Pesca artesanal, comunidade tradicional, saúde ocupacional, doenças do trabalho, sustentabilidade socioambiental.
PÁGINAS: 149
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A pesca artesanal é uma atividade econômica e social que exerce significativo papel na economia local e familiar exercida em sua maioria, por mulheres, as quais são invisíveis nas esferas clinico-epidemiológicas e institucionais na saúde do trabalhador. O presente trabalho teve como motivação explorar o universo ocupacional das marisqueiras da Ilha fluvial de Mem de Sá, localizada no estuário do Rio Vaza Barris, dentro dos limites do município de Itaporanga D’Ajuda, estado de Sergipe. O estudo de pesquisa-ação participante exigiu vivencia e imersão do observador ao objeto de estudo sobre o modo de trabalho das mulheres para buscar a compreensão e mensuração de possíveis agravos à saúde física e mental dessa classe trabalhadora. A tese teve como objetivo geral, analisar o grau de sustentabilidade da atividade de mariscagem das mulheres da Ilha de Mem de Sá. Para compreender de maneira holística as características de cada fase da atividade de pesca artesanal e mariscagem constatou-se que esta é a principal fonte de renda de 90% das 30 participantes que dispuseram a responder os questionários num universo de 88 famílias residentes na ilha. A base metodológica de abordagem etnográfica, teve 8 sessões de visitas in-loco aos pontos de pesca no mangue e na comunidade. Utilizou a técnica snowball, seguindo os padrões de procedimentos de coleta, organização social, produção de dados e do conhecimento. Numa segunda fase avaliou-se os registros problemas de saúde e ergonômicos em documentos disponíveis na colônia de pescadores Z-9 em Itaporanga da Ajuda. Na terceira fase aferiu-se e avaliou os riscos ambientais da categoria conforme Port. MTb nº 3.214/1978 e através da NR-09 as variáveis: exposição à radiação não ionizante (raios U.V.A. e U.V.B.), ruídos, estresse térmico, iluminância e umidade. Os critérios de verificação e comparação aos riscos ergonômicos da atividade basearam-se nos padrões estabelecidos pela NR 017 e pelo Guia do Finish institute of ocupational health para análise ergonômica de postos de trabalho. Estimou-se um índice global de sustentabilidade ISg = 0,352 ± 0,178 para a atividade de mariscagem na ilha Mem de Sá, em uma escala entre 0 ~ 1, a qual foi considerada um IS médio ruim a péssimo, porém das 11 variáveis os indicadores econômicos, ambiental e social, a dimensão social cultural foi o indicador mais relevante em cenários futuros da atividade mariscagem, pois a cultura local tem força de coesão no controle e manutenção da atividade da pesca de mariscos entre as mulheres e a família. Todavia, o estudo considerou que a atividade de mariscagem, avaliada nesta tese, pode ser considerada como uma atividade ergonômica insustentável para as mulheres, nas dimensões ambientais e econômicas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 388007 - ADAUTO DE SOUZA RIBEIRO
Interno - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Externo ao Programa - 2394615 - EDUESLEY SANTANA SANTOS
Externo ao Programa - 1807439 - JAILTON DE JESUS COSTA
Externo ao Programa - 1051488 - SARA JULLIANE RIBEIRO ASSUNÇÃO
Externo à Instituição - VANINA CARDOSO VIANA
Externo à Instituição - DANIELLE THAÍS BARROS DE SOUZA LEITE

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2023 - UFRN v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a