UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 24 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MIRABEL DOS SANTOS
22/08/2019 11:36


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MIRABEL DOS SANTOS
DATA: 23/08/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de leitura-PPGCOM/UFS
TÍTULO: Projeto Transmedia Literacy e o mapeamento das competências transmídia: entre usos e percepções dos estudantes em uma escola pública de Sergipe
PALAVRAS-CHAVES: cultura digital; mídia digital; letramento transmídia; competência transmídia; colégio estadual.
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
RESUMO:

Com o surgimento da rede e das mídias digitais, as mensagens passaram a circular por distintas plataformas exigindo de seus usuários/leitores novas competências para utilizar os diversos softwares, códigos e protocolos. Pesquisas realizadas no campo do letramento midiático e transmidiático demostram que as tecnologias digitais da informação e comunicação vem modificando as funções cognitivas dos sujeitos, exigindo, no consumo de um conteúdo distribuído, além de distintas habilidades, também competências específicas, estas, denominadas de competências transmídia. Diante desse contexto, então, a presente dissertação, a partir do cenário encontrado no Colégio Estadual Barão de Mauá, situado em Aracaju-SE, objetiva mapear as competências transmídia presentes no processo de escolarização dos alunos da 3º série do Ensino Médio do referido colégio, de modo a formular indicadores que poderão guiar práticas infocomunicacionais mais consonantes com a atual ecologia midiática, reverberando em práticas pedagógicas, no espaço formal de aprendizagem, mais pertinentes ao perfil do estudante em questão. Considerando as relações entre as mídias digitais, tecnologia e educação em uma era hiperconectada onde os limites entre off-line e on-line foram borradas, essa investigação não apenas buscará identificar como esses jovens se engajam em práticas transmídia em ambientes informais de aprendizagem, como também indicará, em termos de proposição, uma série de iniciativas que poderão ser introduzidas no citado sistema de aprendizagem formal. Assim, buscando compreender como esses adolescentes estão consumindo, produzindo, compartilhando, criando e aprendendo em ambientes digitais, com base no arcabouço teórico-metodológico do Projeto Transmedia Literacy – desenvolvido por Carlos A. Scolari e equipe –, o presente trabalho, a partir de uma perspectiva dedutiva e de abordagem qualitativa com viés etnográfico, faz uso de técnicas como a observação participante, questionário on-line e entrevista semiaberta em profundidade. Os resultados, entretanto, ainda não são possíveis de serem apontados, uma vez que a pesquisa ainda se encontra em desenvolvimento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2997152 - VITOR CURVELO FONTES BELEM
Interno - 2163659 - TATIANA GUENAGA ANEAS
Externo à Instituição - ANDRÉA KARLA FERREIRA NUNES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5