UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 27 de Janeiro de 2023

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: NAJÓ GLÓRIA DOS SANTOS
07/08/2019 10:12


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NAJÓ GLÓRIA DOS SANTOS
DATA: 28/08/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Miniauditório do DED
TÍTULO: A PROFISSIONALIZAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS NO BRASIL: formação, associação e regulamentação
PALAVRAS-CHAVES: Profissionalização. Ciências Ambientais. Formação-Associação-Regulamentação.
PÁGINAS: 150
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Esta Tese apresenta o percurso histórico da profissionalização em ciências ambientais no Brasil, tomando como fio de Ariadne a geografia da formação acadêmica, as influências da associação na organização de coletivos profissionais e os caminhos legais que regulamentam a profissão do gestor ambiental no território brasileiro. Inicialmente, apresenta o itinerário teórico das categorias de trabalho, da profissão e da profissionalização. O objeto dessa pesquisa foi delimitado pela oferta de formação em nível de graduação (cursos superiores de Tecnologia e ou Bacharelado), e de pós-graduação stricto sensu (Mestrado e Doutorado Acadêmico e Profissional) os quais apresentam denominação ambiental em sua nomenclatura e são ofertados por instituições públicas e privadas de ensino superior. O objetivo da Tese foi caracterizar as contradições entre as questões ambientais e as necessidades da formação do gestor ambiental nas dimensões política, econômica, institucional, geográfica e profissional. Este estudo possui natureza descritivo-exploratória. A abordagem da pesquisa foi histórico-crítica baseada no método dialético. A pesquisa documental foi o principal instrumento de coleta e análise de informações. Os resultados obtidos indicam que a incerteza da regulamentação da profissão de gestor ambiental sinaliza um atrelamento de aspecto político, submetido às demandas mercadológicas em detrimento das questões ambientais. Entre outras considerações, destacam-se: a) o crescimento exponencial da oferta de vagas nas instituições privadas que denota a prevalência do interesse econômico; b) a pulverização da oferta dos cursos pelas instituições privadas que alcançam os lugares mais remotos no território nacional. Confirma-se, pois, a urgência da adoção de medidas regulamentares que impeçam o avanço predatório do mercado sobre o ambiente. Conclui-se que a profissionalização em ciências ambientais agrega valor econômico e simbólico pautado nas matrizes de mercado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2625648 - ANTONIO VITAL MENEZES DE SOUZA
Interno - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Externo ao Programa - 2081939 - CHRISTIANE RAMOS DONATO
Externo à Instituição - MARCUS AURELIUS DE OLIVEIRA VASCONCELOS
Externo à Instituição - CARLA TACIANE FIGUEIRÊDO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2023 - UFRN v3.5.16 -r18277-8067e35817