UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 01 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ALINE SANTANA GOES
05/08/2019 14:33


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALINE SANTANA GOES
DATA: 28/08/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Laboratório de Informática do PPGCF/DFA
TÍTULO: IMPACTO DAS INTERVENÇÕES FARMACÊUTICAS EM DESFECHOS CLÍNICOS ASSOCIADOS A PROBLEMAS FARMACOTERAPÊUTICOS EM MULHERES PUÉRPERAS HOSPITALIZADAS COM PRÉ-ECLÂMPSIA: UM ENSAIO CLÍNICO MULTICÊNTRICO
PALAVRAS-CHAVES: Problemas Farmacoterapêuticos, Intervenções Farmacêuticas, Pré-Eclâmpsia, Mulheres Gestantes, Mulheres Puérperas
PÁGINAS: 106
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Mundialmente cerca de 95% de mulheres gestantes utilizam algum medicamento durante a gestação e também no puerpério. Esse uso envolve diversas causas entre elas a pré-eclâmpsia uma síndrome hipertensiva que acomete cerca de 10% das mulheres na gestação. Entretanto esse grupo de pacientes por questões éticas não são submetidas a ensaios clínicos o que impedem que avaliemos a segurança do uso de medicamentos, além disso poucos estudos têm avaliado a natureza e prevalência de problemas farmacoterapêuticos (PFTs) em gestantes internadas, bem como estudos sobre intervenções farmacêutica em mulheres puérperas hospitalizadas não é observado, estudos dessa natureza podem auxiliar a segurança dessas pacientes evitando desfechos indesejáveis. Objetivo: Avaliar o efeito de uma intervenção farmacêutica em desfechos clínicos associados a problemas farmacoterapêuticos em mulheres puérperas hospitalizadas com pré-eclâmpsia. Metodologia: O estudo será realizado de janeiro de 2020 a julho de 2020. Trata-se de um ensaio clínico controlado randomizado multicêntrico com cegamento de pacientes internados em duas maternidade escola para gestantes de alto risco nas cidades de Aracaju e Maceió, Brasil, entre os meses de janeiro de 2020 a julho de 2020, nessa etapa será avaliado o efeito de intervenções farmacêuticas sobre os desfechos clínicos, tempo de internação hospitalar, tempo de normalização da pressão arterial, escores de prognósticos e óbito de mulheres puérperas hospitalizadas com pré-eclâmpsia ademais será utilizado um prontuário orientado para resolução de PFT – desenvolvido e testado previamente.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2865417 - ALESSANDRA REZENDE MESQUITA
Presidente - 949.166.594-49 - ALFREDO DIAS DE OLIVEIRA FILHO
Interno - 1964297 - CRISTIANI ISABEL BANDERO WALKER
Externo à Instituição - DANIEL TENÓRIO DA SILVA
Interno - 1315121 - DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18156-ca4d4a6fac