UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 23 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: DOUGLAS COSTA SANTOS
26/07/2019 09:56


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DOUGLAS COSTA SANTOS
DATA: 15/08/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Mini auditório do P²CEM
TÍTULO: Utilização de Pluronic F127 funcionalizado na obtenção de nanopartículas de prata com ação bactericida
PALAVRAS-CHAVES: Pluronic F127, nanopartículas de prata com ação bactericida, aminoácidos glicina, L-Alanina e DL-Alanina, transformada de Fourier (FT-IR), UV-Vis.
PÁGINAS: 102
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
RESUMO:

O surgimento de bactérias multirresistentes tornou-se um desafio para a medicina contemporânea, uma vez que estas tem causado um aumento nos casos de doenças infecciosas. A nanotecnologia traz novas possibilidades no combate efetivo às bactérias que apresentam resistência a antibióticos convencionais, e um dos sistemas mais promissores são as nanopartículas de prata que podem ser associadas a polímeros para uso biomédico. O objetivo deste trabalho foi avaliar a ação do Pluronic F127, funcionalizado com aminoácidos na obtenção e estabilização de nanopartículas metálicas de prata (AgNps). Os aminoácidos glicina, L-Alanina e DL-Alanina foram utilizados na reação de esterificação das hidroxilas terminais presentes nos grupos PEO da cadeia do polímero. Os polímeros esterificados foram utilizados na redução de íons Ag+, e estabilização das nanopartículas formadas, o que foi realizado via rota hidrotermal utilizando-se uma solução de AgNO3 como fonte de íons Ag+, e o Pluronic esterificado como agente redutor/estabilizante. Nanopartículas de prata também foram obtidas por fotossensibilização sob incidência de luz UV (365 nm). Estudos cinéticos foram realizados para a rota de fotossensibilização, a fim de entender a influência do polímero sobre tamanho, formato e distribuição das AgNps. As nanopartículas obtidas pelas duas rotas tiveram sua eficiência bactericida testada contra o S. Aureus pelo método de difusão em poço. A funcionalização foi caracterizada por espectroscopia na região infravermelho com transformada de Fourier (FT-IR) e as nanopartículas obtidas foram caracterizadas por espectroscopia na região do UV/Visível (UV-Vis) e microscopia eletrônica de transmissão (TEM). A análise de FT-IR confirmou a ocorrência da funcionalização. As análises de UV-Vis e TEM mostraram que as AgNps obtidas por via hidrotermal são predominantemente esféricas, enquanto as obtidas por fotossensibilização além de esféricas dão origem a bastões e prismas. Os estudos cinéticos mostraram que a alanina e a glicina formam partículas com velocidades diferentes e os diferentes enantiômeros (L e DL) influenciam a dimensão e formato das AgNps. As nanopartículas obtidas por fotossensibilização com o polímero funcionalizado com DL-Alanina se mostraram as mais eficientes no combate ao S. Aureus.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALINI TINOCO FRICKS
Externo ao Programa - 2523631 - ELIANA MIDORI SUSSUCHI
Interno - 2326669 - LUIS EDUARDO ALMEIDA
Interno - 1338723 - ROSANE MARIA PESSOA BETANIO OLIVEIRA
Externo ao Programa - 2752790 - ZAINE TEIXEIRA CAMARGO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5