UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 18 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: GILMARA DA SILVA FREIRE
22/07/2019 14:12


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GILMARA DA SILVA FREIRE
DATA: 29/07/2019
HORA: 08:30
LOCAL: SALA 2 - PPGAGRI
TÍTULO: ANÁLISE DE VEGETAÇÃO E SOLOS EM ÁREAS DE NASCENTES DA SUB-BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIAUITINGA - SERGIPE
PALAVRAS-CHAVES: Restauração, Mata ciliar, Diversidade, Síndromes de dispersão, fatores edáficos
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

A vegetação ciliar é uma faixa de floresta limitada às nascentes e beira dos cursos e reservatórios d'água, estando presentes nas regiões em que a vegetação original de interflúvio também é florestal. Esta é fundamental à manutenção da estabilidade ambiental, funcionando como corredores ecológicos. Quando presentes ao longo dos cursos d’água e ligadas por fragmentos florestais próximos, proporcionam passagem de animais, facilitando a dispersão de sementes. Apesar da sua importância, o ritmo de desmatamento no entorno de nascentes e nas margens dos rios está acelerado. Desta forma, esse estudo foi realizado com o objetivo de analisar a estrutura, composição e a similaridade florística, bem como, analisar as classes sucessionais, as síndromes de dispersão das espécies e a correlação entre os fatores edáficos e a distribuição das espécies do componente arbustivo-arbóreo em áreas de nascentes, num total de 57, localizadas nos municípios de Estância, Salgado, Lagarto e Boquim, na Sub-Bacia Hidrográfica do Rio Piauitinga, Sergipe. Inicialmente, elaborou-se uma listagem completa das espécies identificadas nos municípios estudados, e analisou-se a diversidade, as síndromes de dispersão e a similaridade florística. Em relação aos fatores edáficos, foram determinados os parâmetros químicos (pH, K, Na, Ca+Mg, Ca, Mg, Al, H+Al, P e MO), a partir dos resultados foram calculadas a SB, V, PST, CTC, e determinada a granulometria solo (areia, argila e silte). Além disto, realizou uma análise de correspondência canônica (CCA) para verificar se os fatores edáficos influenciam no padrão de distribuição das espécies ao longo desta unidade de planejamento. A respeito da composição florística das 57 nascentes estudadas, foram identificadas 139 espécies distribuídas em 101 gêneros e 47 famílias botânicas. As famílias de maior representatividade foram Fabaceae (27 espécies) e Myrtaceae (18 espécies). Em relação às síndromes de dispersão, houve predominância da zoocoria, observada em 103 espécies. Os valores de similaridade foram considerados baixos, ou seja, menor que 50%, e as nascentes que apresentaram maior similaridade entre si estão situadas nos municípios de Salgado e Boquim (40%), formando um subgrupo. Apesar dos fragmentos, que correspondem às áreas de entorno das nascentes, apresentarem-se antropizados, os mesmos possuem uma riqueza significativa na composição florística, a qual é de grande importância para a manutenção dos processos ecológicos nos ecossistemas da Sub-Bacia Hidrográfica do Rio Piauitinga. Além disso, podem seguramente servir de base para o uso das espécies listadas, em futuros projetos de recuperação/restauração florestal, tanto nas áreas de nascentes quanto em margens de cursos d'água desta unidade de planejamento. Quanto às propriedades químicas e granulométricas do solo observou-se diferença significativa (P<0,05) nos teores de Ca+Mg, Ca, CTC, PST, areia e argila na profundidade de 0-20 cm. Já para a profundidade 20-40 cm, houve diferença significativa entre os fatores Al, PST, areia e argila. Não foi observado diferença significativa para os demais fatores. Por meio da análise de correspondência canônica evidenciou-se que variações na fertilidade, pH (acidez) e Matéria Orgânica, influenciam a distribuição espacial das espécies arbustivo-arbóreas.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1078504 - AIRON JOSE DA SILVA
Externo à Instituição - ANDERSON NASCIMENTO DO VASCO
Presidente - 2350431 - ROBERIO ANASTACIO FERREIRA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e