UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 08 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: MAYARA VIEIRA DE JESUS
14/05/2019 09:56


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MAYARA VIEIRA DE JESUS
DATA: 21/05/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala do PEQ_CCET_UFS
TÍTULO: RECUPERAÇÃO E CONCENTRAÇÃO DE ENZIMAS AMILOLÍTICAS PRODUZIDAS UTILIZANDO RESÍDUO AGROINDUSTRIAL (MANIPUEIRA) COMO SUBSTRATO
PALAVRAS-CHAVES: amilase, resíduo agroindustrial, membrana, microfiltração, ultrafiltração
PÁGINAS: 12
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
ESPECIALIDADE: Operações de Separação e Mistura
RESUMO:

Amilases são enzimas atuantes na degradação da molécula de amido, principal polímero natural sintetizado pelas plantas. Tal enzima é relatada como insumo de extrema importância na indústria alimentícia e de papel, todavia a sua produção em escala industrial revela altos custos, o que reflete no valor final do produto. Este trabalho tem por objetivo recuperar e concentrar amilase, reduzindo gastos na produção mediante uso de resíduo agroindustrial, a manipueira. O processo iniciou com a produção da amilase a partir de Bacilus subtilis via fermentação submersa em manipueira bruta. Sendo o caldo fermentado submetido primeiramente ao processo de microfiltração com membrana, visando reter material em suspensão com massa molecular superior a 500 kDa. O permeado resultante deu continuidade ao experimento sendo submetido ao processo de ultrafiltração, onde o objetivo foi obter a amilase a partir do caldo concentrado. O produto enzimático foi submetido a testes de atividade enzimática que apontaram maiores valores no permeado da microfiltração MF 01, chegando a 182% de recuperação, enquanto que na ultrafiltração, maiores valores de atividade foram obtidos no concentrado do experimento UF 04 com 42,66%. O fluxo do permeado também foi avaliado durante todo o processo, indicando que valores mais altos foram atingidos com uso de pressões elevadas combinadas a vazões intermediárias, apesar da incrustação, tanto na MF quanto na UF. Os resultados corroboram para que o uso de sistemas compostos por membranas de MF associada à membrana de UF são eficazes em processos de recuperação enzimática.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2178474 - ROBERTO RODRIGUES DE SOUZA
Externo ao Programa - 2632257 - JACQUELINE REGO DA SILVA RODRIGUES
Externo à Instituição - LUIZ FERNANDO ROMANHOLO FERREIRA
Externo à Instituição - DIEGO DE FREITAS COELHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18160-36a7f68df5