UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: ALEXANDRE DE JESUS DOS PRAZERES
10/05/2019 14:27


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALEXANDRE DE JESUS DOS PRAZERES
DATA: 03/06/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de aula do PPGS
TÍTULO: "PÓS-HUMANISMO ENQUANTO UMA VERSÃO SECULARIZADA DA ENSOMATOSE GNÓSTICA: CORPO E MODERNIDADE TÉCNICA ABORDADOS ATRAVÉS DA SOCIOLOGIA DO CONHECIMENTO"
PALAVRAS-CHAVES: Modernidade Técnica. Pós-humanismo. Sociologia do Conhecimento. Secularização. Inconsciência religiosa.
PÁGINAS: 219
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

Esta pesquisa realizada no campo da Sociologia, de modo mais específico da Sociologia do Conhecimento e da Técnica, tem como objetivo investigar a presença na consciência secularizada da sociedade moderna de uma inconsciência religiosa. Esta inconsciência religiosa se manifesta por meio de concepções teológicas laicizadas em fenômenos modernos que, em si, não são explicitamente religiosos, trazem as noções religiosas de forma implícita e de forma que os envolvidos nos fenômenos não raramente se recusam a admitir a presença destas noções em seu modo de pensar. Para exemplificar a tese sustentada, a pesquisa escolheu o trans ou pós-humanismo como um fenômeno moderno (que tem alimentado o seu imaginário dos avanços oriundos da ciência e da técnica modernas) com noções análogas as concepções religiosas de uma escatologia gnóstica. Assim, o texto da pesquisa foi elaborado de forma que no primeiro capítulo expôs de onde emerge o pensamento pós-humanista, apresentou um quadro mais geral, expondo a Modernidade Técnica como base existencial deste conhecimento. Por sua vez, no segundo capítulo, abordaram-se os conceitos de secularização e de legitimidade aplicados a Modernidade sob um prisma filosófico. No terceiro capítulo, o conceito de secularização foi retomado enquanto problema da Sociologia, uma vez que o capítulo dois se ocupou com questões filosóficas em torno deste conceito. Consequentemente, no quarto capítulo, será explorada a relação analógica entre pós-humanismo e gnosticismo. Este capítulo, ao expor os elementos que caracterizam o pensamento gnóstico e a sua importante influência na formação das ideias no Ocidente, aproxima o leitor dos conceitos teológicos que foram secularizados na Modernidade, ao mesmo tempo, que possibilita maior aproximação do exemplo, em análise, nesta pesquisa, o pensamento pós-humano. Este último descrito como análogo a gnose e repleto de desdobramentos que descrevem uma lógica escatológica gnóstica.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1655779 - ANTON PETER MULLER
Externo à Instituição - CARLOS EDUARDO SELL
Presidente - 327767 - FRANZ JOSEF BRUSEKE
Externo ao Programa - 2178463 - JOSE RODORVAL RAMALHO
Interno - 426602 - ROGERIO PROENCA DE SOUSA LEITE

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307