UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 07 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: RAFAEL MOTA DE ARAGÃO LIMA
29/04/2019 15:15


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAFAEL MOTA DE ARAGÃO LIMA
DATA: 29/04/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de Apoio LTA
TÍTULO: Estudo e Desenvolvimento de um Lavador de Gases Ciclônico Através da Fluidodinâmica Computacional
PALAVRAS-CHAVES: Separador ciclônico; lavador de gases; fluidodinâmica computacional.
PÁGINAS: 67
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
ESPECIALIDADE: Operações de Separação e Mistura
RESUMO:

Nos últimos anos com o inevitável crescimento industrial, inúmeros esforços têm sido feitos para desenvolver novas tecnologias de controle da poluição do ar e melhorar as já existentes, e dentro desse caminho os lavadores de gases têm se mostrado bem relevantes devido à sua estrutura simples, eficaz e fácil aplicação. Os lavadores de gases são equipamentos versáteis na remoção de particulados em correntes gasosas contaminadas, pois utilizam um fluxo liquido pulverizado ou nebulizado para capturar as partículas poluentes dispersas. Este trabalho aborda através da fluidodinâmica computacional (CFD) o estudo do comportamento fluidodinâmico de um lavador de gás de corpo ciclônico sob variáveis como diâmetro de gota, velocidade do jato do spray e arranjo dos bicos pulverizadores. Dentro do campo da fluidodinâmica computacional, modelos matemáticos que descrevem a natureza do escoamento foram usados para caracterizar as interações fluido-partícula ou fenômenos turbulentos, assim como a implementação de correlações que são desenvolvidas a fim de prever fatores de descontaminação do fluxo. As simulações mostraram que o arranjo de bicos dispostos na parte superior do equipamento apresentou melhor resultado dentre os testes com condições operacionais que envolveram uma velocidade de jato líquido de 15 m/s e diâmetro de gota de 300 μm e que em situações de mudança de escala de equipamento o uso razão L/G como critério operacional apresenta resultados satisfatórios.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 426680 - GABRIEL FRANCISCO DA SILVA
Interno - 2178474 - ROBERTO RODRIGUES DE SOUZA
Externo ao Programa - 2031182 - ACTO DE LIMA CUNHA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18160-36a7f68df5