UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: FLÁVIA CRISTINA DOS SANTOS MATOS SILVEIRA
19/04/2012 12:42


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FLÁVIA CRISTINA DOS SANTOS MATOS SILVEIRA
DATA: 16/05/2012
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório da Didática V/HU
TÍTULO:

 

A FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA E AS PRÁTICAS DE
INTEGRALIDADE DO CUIDADO NA SAÚDE COLETIVA

A FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA E AS PRÁTICAS DEINTEGRALIDADE DO CUIDADO NA SAÚDE COLETIVA

 


PALAVRAS-CHAVES:

 Integralidade, formação, educação física, saúde coletiva.


PÁGINAS: 112
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

 

O ensino da educação física vem sofrendo prejuízos no que se refere à
formação de profissionais devido às necessidades de adequar-se às regras do mercado e
atender a uma diversidade de intervenções, tanto na área escolar como na área da saúde.
OBJETIVO: Nesta perspectiva, o presente trabalho analisou a formação do profissional de
educação física para as práticas de integralidade do cuidado na saúde coletiva. MÉTODO:
Trata-se de um estudo descritivo, de natureza qualitativa, no qual foram analisadas a matriz
curricular, as ementas dos cursos de educação física que dispõem de turmas formadas atuando
no mercado de trabalho e um instrumento misto de coleta de dados aplicados a profissionais
de educação física que trabalham na atenção à saúde coletiva, desenvolvendo práticas
corporais ou outras ações de saúde junto à comunidade. RESULTADOS: Os resultados
evidenciam que as ações desenvolvidas pelos profissionais e ex-profissionais da Academia da
Cidade referem-se à prática de atividades físicas com idosos, obesos, hipertensos diabéticos,
etc., com dificuldade e até mesmo desconhecimento no que se refere à realização de
articulação em rede e planejamento das ações. Os profissionais de CAPS realizam práticas
corporais e atividades relacionadas ao processo de trabalho do serviço junto a usuários de
saúde mental, familiares, profissionais e alguns realizam planejamento e articulações em rede.
Os profissionais da Gestão relataram desenvolver ações na esfera da gestão em políticas
públicas, fazendo supervisão, planejamento, apoio institucional, articulação, monitoramento e
avaliação dos serviços de saúde mental junto aos trabalhadores da área. Percebe-se que as
ações dos profissionais da Academia da Cidade relacionam-se às atividades nucleares
pautadas na formação específica obtida em educação física, com base em um modelo
tecnicista e biomédico para a prática de atividades físicas. Observa-se que as práticas
corporais, desenvolvidas pelos profissionais de CAPS adaptam-se às necessidades dos
usuários e ao processo de trabalho e de cuidado do serviço e, as ações realizadas na esfera da
gestão ampliam o campo de conhecimento e de intervenção do profissional, porém pouco
utilizam do saber nuclear da educação física. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Percebe-se, ainda,
o caráter dominante do modelo biomédico, tanto na formação como na atuação dos
profissionais, porém o desenvolvimento dos currículos ao longo do tempo vem minimizando
o impacto determinante das disciplinas biológicas e ampliando a discussão para a formação de
um profissional consciente do modelo de sociedade em que vai atuar, do mercado e suas
demandas, bem como da sua clientela. Desta forma, a formação em educação física contribui
indiretamente para a atuação dos profissionais na Saúde Coletiva, proporcionando discussões
voltadas para o ser humano e a sociedade, dentro de uma proposta crítica de educação
enquanto função social da área e da Saúde Coletiva.
Palavras-Chave: Integralidade, formação, educação física, saúde coletiva.

O ensino da educação física vem sofrendo prejuízos no que se refere àformação de profissionais devido às necessidades de adequar-se às regras do mercado eatender a uma diversidade de intervenções, tanto na área escolar como na área da saúde.OBJETIVO: Nesta perspectiva, o presente trabalho analisou a formação do profissional deeducação física para as práticas de integralidade do cuidado na saúde coletiva. MÉTODO:Trata-se de um estudo descritivo, de natureza qualitativa, no qual foram analisadas a matrizcurricular, as ementas dos cursos de educação física que dispõem de turmas formadas atuandono mercado de trabalho e um instrumento misto de coleta de dados aplicados a profissionaisde educação física que trabalham na atenção à saúde coletiva, desenvolvendo práticascorporais ou outras ações de saúde junto à comunidade. RESULTADOS: Os resultadosevidenciam que as ações desenvolvidas pelos profissionais e ex-profissionais da Academia daCidade referem-se à prática de atividades físicas com idosos, obesos, hipertensos diabéticos,etc., com dificuldade e até mesmo desconhecimento no que se refere à realização dearticulação em rede e planejamento das ações. Os profissionais de CAPS realizam práticascorporais e atividades relacionadas ao processo de trabalho do serviço junto a usuários desaúde mental, familiares, profissionais e alguns realizam planejamento e articulações em rede.Os profissionais da Gestão relataram desenvolver ações na esfera da gestão em políticaspúblicas, fazendo supervisão, planejamento, apoio institucional, articulação, monitoramento eavaliação dos serviços de saúde mental junto aos trabalhadores da área. Percebe-se que asações dos profissionais da Academia da Cidade relacionam-se às atividades nuclearespautadas na formação específica obtida em educação física, com base em um modelotecnicista e biomédico para a prática de atividades físicas. Observa-se que as práticascorporais, desenvolvidas pelos profissionais de CAPS adaptam-se às necessidades dosusuários e ao processo de trabalho e de cuidado do serviço e, as ações realizadas na esfera dagestão ampliam o campo de conhecimento e de intervenção do profissional, porém poucoutilizam do saber nuclear da educação física. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Percebe-se, ainda,o caráter dominante do modelo biomédico, tanto na formação como na atuação dosprofissionais, porém o desenvolvimento dos currículos ao longo do tempo vem minimizandoo impacto determinante das disciplinas biológicas e ampliando a discussão para a formação deum profissional consciente do modelo de sociedade em que vai atuar, do mercado e suasdemandas, bem como da sua clientela. Desta forma, a formação em educação física contribuiindiretamente para a atuação dos profissionais na Saúde Coletiva, proporcionando discussõesvoltadas para o ser humano e a sociedade, dentro de uma proposta crítica de educaçãoenquanto função social da área e da Saúde Coletiva.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1656787 - JOSIMARI MELO DE SANTANA
Presidente - 7426335 - MARIA JESIA VIEIRA
Externo à Instituição - RICARDO BURG CECCIM - UFRGS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5