UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 02 de Fevereiro de 2023

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: ALANE REGINA RODRIGUES DOS SANTOS
02/04/2019 14:18


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALANE REGINA RODRIGUES DOS SANTOS
DATA: 23/04/2019
HORA: 08:30
LOCAL: PRODEMA
TÍTULO: “Indicadores Socioambientais do Alto Sertão Sergipano: Relações de poder e convivência com a Seca”
PALAVRAS-CHAVES: Seca. Relações de poder. Indicadores. índice de sustentabilidade.
PÁGINAS: 150
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A escassez de água presente no mundo tem sido uma das principais preocupações dasociedade atual, uma vez que, colocam em risco não apenas o equilíbrio da biodiversidade,mais também colabora para a baixa qualidade de vida da população, para a infertilidade dossolos e o aumento de áreas susceptíveis a desertificação. Além do mais, propiciam tensõeseconômicas, sociais e políticas, ocasionando dessa maneira a insegurança alimentar e apobreza generalizada na maior parte da população. Em vista de toda essa problemática, éperceptível que a seca que secularmente provoca um longo cenário de dependência e depobreza no Alto Sertão Sergipano, agrava-se pelo fato de não existir múltiplas alternativas eestratégias acessíveis à população que diariamente carecem da ajuda política e doassistencialismo governamental para sobreviverem. Desse modo, a presente pesquisa tevecomo objetivo geral: Determinar um índice de sustentabilidade para o Alto Sertão Sergipano apartir da metodologia de Calorio (1997), buscando entendimento das relações de poder econvivência com a seca. A pesquisa, de abordagem quali/quantitativa e do tipo exploratóriodescritiva,se deu por meio da análise dos questionários, das entrevistas semiestruturadas, daobservação sistemática e análise documental. Os resultados reveleram que os impactossocioambientais, têm dificultado a sustentabilidade do semiárido, uma vez que muitas famíliasainda necessitam da ajuda política governamental para suprir suas necessidades de água,trabalho, terras e recursos financeiros. Apontam ainda que, além de vivenciar as intensassecas todos os anos, as famílias encontram-se vulneráveis as relações de poder que porséculos prejudicam o desenvolvimento social, econômico e sustentável da região semiárida doAlto Sertão Sergipano.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALBERLENE RIBEIRO DE OLIVEIRA
Presidente - 2579022 - GREGORIO GUIRADA FACCIOLI
Interno - 4178490 - INAJA FRANCISCO DE SOUSA
Externo ao Programa - 426350 - JOSEFA ELIANE SANTANA DE SIQUEIRA PINTO
Externo à Instituição - JUAN MARIANO CAMARILLO NARANJO
Externo à Instituição - NAPOLEAO DOS SANTOS QUEIROZ

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2023 - UFRN v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a