UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: SEBASTIÃO ANDRADE CARREGOSA
20/03/2019 10:54


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SEBASTIÃO ANDRADE CARREGOSA
DATA: 29/03/2019
HORA: 16:00
LOCAL: Sala de estudos I - NIPPEC
TÍTULO: UMA (RE)LEITURA DE TEXTOS PUBLICITÁRIOS MULTIMODAIS EM OUTDOOR A PARTIR DA GRAMÁTICA DO DESIGN VISUAL
PALAVRAS-CHAVES: Multiletramentos, Gramática do Design Visual, publicidade, outdoors
PÁGINAS: 85
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
SUBÁREA: Língua Portuguesa
RESUMO:

É preciso reconhecer que a imagem sempre esteve presente na História da Humanidade, e, mesmo no período Pré-histórico. As pinturas rupestres representariam os primórdios da “escrita”, os primeiros “textos”, seja através de borrões, desenhos de animais, por meio de traços, linhas, rabiscos no interior das cavernas (MANGUEL, 2006). E, mesmo com a evolução da escrita alfabética, prevalece na sociedade atual o culto da imagem, através do qual, a apresentação visual ganha cada vez mais enfoque nos mais diferentes tipos de mídia, sobretudo, através dos textos publicitários. Diante desse contexto, a presente pesquisa tem como principal objetivo evidenciar como a Gramática do Design Visual (Kress; van Leeuwen, 2006) pode contribuir para o ensino de língua portuguesa, no que se refere aos multiletramentos, a partir da análise de Textos Publicitários Multimodais. Visto que, conforme os linguistas e semioticistas Kess e van Leeuwen (2006), é de fundamental importância que se crie um método de análise para estudar os recursos semióticos que se organizam na composição dos textos multimodais – constituídos por diferentes códigos semióticos, neste caso, o verbal e o visual – o que os levou à elaboração da GDV. Para isso, pretende-se fazer um estudo do modo de organização da estrutura dos textos publicitários que circulam em outdoors, impregnados de estratégias persuasivas. A necessidade desta pesquisa emerge do cenário preocupante da educação básica apontado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) na última edição da prova Brasil (2015), cujos alunos tiveram baixos resultados. Além disso, observamos que com o acesso dos alunos às novas tecnologias, esses são expostos cada vez mais a textos publicitários multimodais. Porém, o contexto escolar muitas vezes atribui pouca relevância ao estudo sistemático de textos multimodais. Nesta perspectiva, à luz das concepções dos referidos autores, esta proposta utilizará como metodologia a pesquisa teórica, por meio de estudos bibliográficos, a observação, a aplicação de um questionário, bem como a realização de quatro oficinas que contemplam atividades de leitura, análise e interpretação de textos publicitários. Após a realização das oficinas, os resultados serão analisados e interpretados qualitativamente, sob o prisma de um estudo de caso.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3583193 - DERLI MACHADO DE OLIVEIRA
Interno - 2883246 - DENSON ANDRE PEREIRA DA SILVA
Externo à Instituição - SÔNIA PINTO DE ALBUQUERQUE MELO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e