UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FABRICIO DIAS ANTUNES
22/02/2019 15:12


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FABRICIO DIAS ANTUNES
DATA: 20/03/2019
HORA: 13:00
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU
TÍTULO: Avaliação de dor neuropática nos pacientes portadores de doença falciforme: Uma ou mais escalas para triagem?
PALAVRAS-CHAVES: Doença Falciforme, Dor Crônica, Neuralgia, Questionários
PÁGINAS: 110
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

Introdução: Condições dolorosas crônicas, como a Dor neuropática (DN), são subestimadas na Doença Falciforme (DF). Objetivos: Identificar a melhor ferramenta para detecção de DN em portadores de DF, determinar a prevalência da DN na população de portadores de DF, caracterizar o perfil clínico e epidemiológico da DN nos portadores de DF, Comparar três Questionários de Avaliação em dor neuropática (DN4, PDQ, LANSS), realizar tradução, validação e adaptação cultural do Questionário NPQ no Brasil. Método: 103 portadores de DF foram avaliados com os questionários painDetect Questionnaire (PDQ), Leeds Assessment of Neuropathic Symptoms and Signs (LANSS), Douleur Neuropathique en 4 Questions (DN4). Dados foram apresentados na forma de porcentagem e intervalo de confiança ou através de medidas de tendência central. As comparações entre grupos são feitas através dos testes Qui-Quadrado/exato de Fisher ou teste t/Mann-Whitney. Para comparar os questionários foi utilizada a correlação de Pearson. Para avaliação da validação do Neuropathic pain questionnaire (NPQ), a estimativa da confiabilidade da consistência interna foi determinada pelo alfa de Cronbach e pela correlação de Pearson. E quando o NPQ foi comparado com o DN4, o LANSS e o PDQ, usou-se a correlação de Spearman. Resultados: As prevalências de DN em portadores de DF foram diferentes em cada escala variando de 24,8% a 32% A maioria dos pacientes portadores de DN era do sexo feminino e a média de idade nos pacientes portadores de DN variou de 22,2 a 22,9 anos de acordo com as escalas utilizadas. A localização mais frequente de DN foi em região dorsal. A média de idade correlacionou-se positivamente com DN nas três escalas, porém essa similaridade entre as três escalas não se repete quando os pacientes são avaliados por grupos de idade (adolescentes e adultos) para serem comparados em relação à DN. Houve diferença significativa entre as médias de hemoglobina em relação a DN apenas no PDQ. Observou-se associação entre presença de alterações sensoriais identificadas através dos miniexames físicos em LANSS e DN4 e o diagnóstico de DN. Houve uma homogeneidade de caráter moderado apenas na comparação entre DN4 e LANSS em relação à avaliação de DN. A validação do Questionário NPQ neste grupo de pacientes apresentou baixa confiabilidade inviabilizando o processo. Conclusão: Assim, sugere-se utilizar um maior número de questionários de avaliação em DN quando se suspeita deste achado, pois assim menos pacientes serão prejudicados com um possível subdiagnóstico diante da heterogeneidade de avaliação entre as escalas nos portadores de DF.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - LARISSA RESENDE OLIVEIRA
Externo à Instituição - SIMONE SANTANA VIANA
Externo ao Programa - 3361735 - VERA MARIA SILVEIRA DE AZEVEDO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5