UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 26 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: CANTIDIANO NOVAIS DANTAS
15/02/2019 22:49


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CANTIDIANO NOVAIS DANTAS
DATA: 28/02/2019
HORA: 15:30
LOCAL: PROPADM
TÍTULO: Mecanismos de Boas Práticas de Tecnologia da Informação nas Auditorias Tributárias das Fazendas Públicas Estaduais após a Inserção do Sistema Público de Escrituração Digital.
PALAVRAS-CHAVES: Práticas de TI; Auditoria Tributária; Teoria da Agência.
PÁGINAS: 93
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
RESUMO:

A Tecnologia da Informação (TI) é importante instrumento estratégico em qualquer organização: pública ou privada. Com o progresso da TI no setor público, especificamente nas atividades de capitações de receitas pelos órgãos fazendários públicos de controle, fiscalização e auditoria tributária, a infraestrutura de TI é parte integrante nas efetivações desses processos. Na toada do avanço tecnológico, o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) foi idealizado, construído e implantado na infraestrutura tributária brasileira, impactando nos mecanismos operacionais dos contribuintes, da contabilidade e do Fisco. Neste cenário, o objetivo da pesquisa é analisar a percepção de auditores de tributos quanto aos mecanismos de boas práticas da TI utilizada nas execuções de auditoria tributária na Secretaria de Estado da Fazenda de Sergipe (SEFAZ/SE), após a implantação do SPED. Considerando que a auditoria atua no contexto da governança corporativa como mecanismo para reduzir os problemas de agência, baseia-se a pesquisa nos pressupostos da teoria da agência, porquanto versa sobre os problemas de agência. As análises produzidas na pesquisa têm parâmetros no framework ISO/IEC 38500 e seus mecanismos de boas práticas de TI. A metodologia da pesquisa é de natureza exploratória, de abordagem qualitativa e com pesquisa de campo do tipo estudo de caso. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, aplicadas em Auditores de Tributos Estaduais de Sergipe, que atuam com desenvolvimento de auditorias tributárias segmentadas conforme a atividade econômica das empresas cadastradas como contribuintes de tributos estaduais. Os dados foram examinados à luz da análise da narrativa, planeando evidenciar as percepções dos auditores de tributos quanto aos mecanismos de boas práticas de TI da auditoria tributária utilizada por eles, em relação aos mecanismos de boas práticas de TI apontados no framework ISO/IEC 38500. Foram examinadas as relações dos mecanismos de boas práticas da TI utilizada na auditoria tributária com as respectivas identificações de fatores, evidências, consequências, influências e implicações nos problemas de agência. Os resultados da pesquisa apontam que, na percepção dos auditores, a gestão, o monitoramento, as avaliações de resultados e as adequações da TI utilizada na auditoria tributária estão em parte presentes no órgão e em evolução para melhorias. Entretanto, os auditores enfatizam que há deficiências na visibilidade, disseminação, inovação e treinamento das possibilidades de aplicações da referida TI. Concluiu-se pela necessidade de aprimoramento dos mecanismos de boas práticas de TI no órgão e que as percepções dos auditores permitem inferir sobre a existência de relações diretas entre os mecanismos de boas práticas da TI utilizada na auditoria tributária com os problemas de agência, presentes no órgão. A pesquisa contribui para ampliar a produção acadêmica nas áreas sobre mecanismos de boas práticas da TI aplicada em auditorias tributárias. A pesquisa limitou-se a único órgão público estadual do nordeste brasileiro, selecionado pelo critério da acessibilidade. Não obstante, evidencia-se que a ampliação da pesquisa para mais órgãos fazendários dos entes federativos proporcionaria maior aprofundamento no tema e, consequentemente, a demonstração de resultados mais próximos da realidade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1791750 - FLORENCE CAVALCANTI HEBER PEDREIRA DE FREITAS
Externo ao Programa - 2215167 - MARCOS EDUARDO ZAMBANINI
Interno - 1224228 - MARIA CONCEICAO MELO SILVA LUFT

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5