UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 24 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: PATRICIA NOGUEIRA MATOS
14/02/2019 17:47


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PATRICIA NOGUEIRA MATOS
DATA: 27/02/2019
HORA: 14:30
LOCAL: DTA - Auditorio
TÍTULO: Ação de absorvedores de etileno e da refrigeração na qualidade pós-colheita de goiaba (Psidium guajava)
PALAVRAS-CHAVES: Goiaba, absorvedores de etileno, embalagem ativa;refrigeração
PÁGINAS: 120
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Tecnologia de Alimentos
ESPECIALIDADE: Tecnologia de Produtos de Origem Vegetal
RESUMO:

A goiaba (Psidium guajava). é uma fruta climatérica, que apresenta baixa vida útil, devido suas altas taxas respiratórias e síntese de etileno. O controle da maturação da goiaba é essencial para aumentar sua vida útil. Deste modo, o objetivo do presente trabalho foi avaliar o efeito da embalagem ativa contendo absorvedores de etileno sobre a qualidade e conservação pós-colheita de goiabas refrigeradas e não refrigeradas. Os frutos passaram por etapas de seleção, limpeza, sanitização, enxágue, rinsagem e acondicionamento. As goiabas foram acondicionadas em sacos de polietileno de baixa densidade (PEBD) contendo 300g de fruta por embalagem. Estas foram submetidas a dez tratamentos, contendo combinações de cinco concentrações de permanganato de potássio e duas temperaturas, onde: C0 (sem sachê), C1 (2,5 g de KMnO4/kg), C2 (5 g de KMnO4/kg) e C3 (10 g de KMnO4/kg), T10 (refrigerada 10± 2°C; 63%UR); T24 (ambiente 24±2°C; 77%UR), obtendo-se assim os seguintes tratamentos C0+T10; C1+T10; C2+T10; C3+T10; C0+T24 ;C1+T24; C2+T24; e C3+T24. Os frutos foram armazenados nas respectivas temperaturas, durante 20 dias. A cada cinco dias (0, 5. 10, 15 e 20) foram retiradas amostras para as analises de perda de massa, firmeza, cor instrumental, pH, acidez total, sólidos solúveis, ratio, vitamina C, clorofila total, licopeno, compostos fenólicos aparentes e atividade da enzima PME. O experimento foi realizado em delineamento experimental inteiramente casualizado, com esquema fatorial de dois fatores: combinação concentração de permanganato de potássio e temperatura de armazenamento (fator 1) e dias de armazenamento (fator 2), sendo utilizadas quadruplicatas. Os dados foram analisados por ANOVA e as médias comparadas utilizando-se o teste de Scott-Knott (p≤0,05). A perda de massa das goiabas foi maior para as amostras em condições ambientes, atingindo no máximo 2,07 ± 0,18% após 20 dias. O parâmetro a* que indica a cor verde das goiabas, apresentou valores negativos durante o armazenamento refrigerado, indicando a manutenção da cor verde na casca das frutas. As goiabas acondicionadas com o tratamento C1+T10 apresentaram a maior manutenção da cor da casca (a*) e da polpa (C*). Durante o armazenamento houve redução significativa (p<0,05) nos teores de clorofila total e aumento nos teores de licopeno das goiabas, sendo importante ressaltar que somente as goiabas do tratamento C1+T10, não aparesentaram aumento nos teores de licopeno durante os 20 dias de armazenamento. Avaliando-se os parâmetros físico-químicos verificou-se que os tratamentos C0, C2 e C3, armazenados sob refrigeração, não apresentaram variação nos SST, ATT e pH durante todo o armazenamento, o que indica o controle do amadurecimento desses frutos. Durante o armazenamento houve incremento nos valores dos compostos fenólicos e posterior redução desses teores, em todos os tratamentos estudados. As goiabas do tratamento C1 e C3 +T10, não apresentaram diferença significativa nos valores de firmeza, no entanto, os demais tratamentos apresentaram aumento do amolecimento do fruto. Já a Atividade da PME aumentou no 5º dia, provavelmente esse aumento está relacionado com maior metabolismo do fruto, devido a atividade respiratória. Deste modo, o emprego da refrigeração é indispensável para manter a qualidade da goiaba ‘Paluma’. A utilização de sachês de permanganato de potássio contendo 2,5g de KMnO4.kg-1 associada ao uso da refrigeração, retardou a evolução da cor das goiabas e controlou a perda da firmeza, através do controle do etileno


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2481282 - ALESSANDRA ALMEIDA CASTRO PAGANI
Externo ao Programa - 1562875 - LUIZ FERNANDO GANASSALI DE OLIVEIRA JUNIOR
Externo à Instituição - JULIANNA FREIRE DE SOUZA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9