UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 13 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: LUAN VICTOR RODRIGUES LEDO
11/02/2019 16:57


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUAN VICTOR RODRIGUES LEDO
DATA: 26/02/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Aula do Laboratório de Flavor
TÍTULO: PERFIL QUÍMICO E VOLÁTIL DE VINHOS ESPUMANTES SECOS E MEIO DOCES DO VALE DO SÃO FRANCISCO
PALAVRAS-CHAVES: Vale do São Francisco, Vitis vinífera L., vinhos espumantes, compostos voláteis.
PÁGINAS: 55
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
ESPECIALIDADE: Química, Física, Fisico-Química e Bioquímica dos Alim. e das Mat-Primas Alimentares
RESUMO:

O cultivo de uva no Brasil, quase sempre se manteve restrito à região Sul e Sudeste,cultivados em condições de clima temperado, onde, após o ciclo da colheita, a videira passavapelo período de repouso pelas baixas temperaturas do inverno. o Vale do Submédio SãoFrancisco está situado entre os paralelos 8-9º do Hemisfério Sul, é uma região de clima tropicalsemiárido, com características edafoclimáticas que possibilitam o escalonamento da produçãode uvas para vinhos ao longo do ano, sendo que uma planta de videira pode produzir duassafras por ano, devido às altas temperaturas, altos índices de insolação e água disponível emabundância para a irrigação. Seis amostras de espumantes do tipo brut e demi-sec obtidos emduas vinícolas no vale do São Francisco e espumante produzido na serra gaúcha obtidos emmercados foram analisadas quanto a suas características físico-químicas e o perfil decompostos voláteis. As análises dos compostos voláteis foram feitas pelo método de extraçãoHS-SPME utilizando a fibra DVB/CAR/PDMS (50/30 μm) onde, 5 ml de amostra foramcolocadas em um vial de 20ml mais 2 g de cloreto de sódio. A amostra foi agitada a 250 rpmdurante 5 minutos a 45°C, logo após a fibra foi exposta ao headspace do vial durante 30minutos a 45°C. em seguida foi levada para o cromatógrafo gasoso acoplado a umespectrômetro de massas. Foram identificados 70 compostos voláteis, sendo encontradosprincipalmente ésteres, álcoois e terpenos que puderam definir as características deespumantes jovens aos estudados nesse trabalho e assim podendo concluir o alto valor naprodução de espumantes produzido no vale do São Francisco.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 886.266.796-53 - GIULIANO ELIAS PEREIRA
Externo à Instituição - MARIA TEREZINHA SANTOS LEITE NETA
Interno - 6330812 - NARENDRA NARAIN

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15368-99f189d34b