UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Junho de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: EDUARDO PIRES BENDER
07/02/2019 18:32


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EDUARDO PIRES BENDER
DATA: 27/02/2019
HORA: 08:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: MODELAGEM DA DINÂMICA DA BIOMASSA AÉREA E CONTABILIDADE EMERGÉTICA DE FRAGMENTOS DE MATA ATLÂNTICA NO ESTADO DE SERGIPE, BRASIL.
PALAVRAS-CHAVES: Century; Economia Ecológica; Capital Natural; Custo de Oportunidade da Conservação; Uso da Terra
PÁGINAS: 17
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
SUBÁREA: Ecologia de Ecossistemas
RESUMO:

Com o aumento de 1/4 das demandas na pegada social do capital natural do planeta para os próximo 30 anos, aliado às mudanças climáticas projetadas para as próximas décadas, a avaliação dos impactos e a valoração do capital natural presente em remanescentes florestais tropicais é iminente como alguns dos principais desafios para o desenvolvimento da sociedade mundial. A valoração de serviços ecossistêmicos oriundos das florestas é uma forma de conectar a conservação da natureza com as questões econômicas da sociedade atual. Visto isso, o objetivo do trabalho foi mensurar experimentalmente, de forma não destrutiva, a biomassa aérea, o número de indivíduos e de espécies arbóreas de 25 parcelas (2500 m2), sob as mesmas condições climáticas e em diferentes estágios de regeneração no bioma Mata Atlântica do estado de Sergipe. O segundo objetivo visa avaliar por meio do modelo Century – ajustado com dados da literatura – a sua capacidade de simular a regeneração da vegetação em questão e sua dinâmica em função de diferentes cenários de mudanças climáticas. Os resultados iniciais do modelo, assim como a ferramenta de contabilidade ecológica serão usados para estimar o capital natural estocado em função do tempo de regeneração. A biomassa aérea das parcelas oscilou entre 0.67 e 194.5 t.ha-1 e compreendeu uma área de 6.25 hectares, com 4095 indivíduos contabilizados de 49 diferentes espécies. O estudo lançou hipóteses da relação entre os valores simulados e observados de biomassa e as variáveis climáticas no modelo biogeoquímico. A valoração do capital natural da floresta do Campus Rural – UFS, propõe usar na construção da matriz de transformidade eMergética do estoque de biomassa a partir dos 6.25 hectares na conversão de valores reais em créditos carbono, para auxiliar na tomada de decisão avaliação do custo de oportunidade de conservação da floresta pelo custo de oportunidade no uso da terra para agricultura.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 388007 - ADAUTO DE SOUZA RIBEIRO
Externo à Instituição - FRANCISCO DE CARVALHO NOGUEIRA JUNIOR
Externo ao Programa - 1739891 - MILTON MARQUES FERNANDES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9