UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 26 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: THAIS MENEZES RABELO DE JESUS SANTANA
01/02/2019 00:20


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAIS MENEZES RABELO DE JESUS SANTANA
DATA: 21/02/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Sala Rute - Campus da Saúde
TÍTULO: EFEITOS DE UM PROGRAMA EDUCATIVO NA QUALIDADE DE VIDA, NO ESTADO EMOCIONAL, NO CONHECIMENTO, NA ATITUDE E NA ADESÃO MEDICAMENTOSA DE PESSOAS COM DIABETES MELLITUS TIPO 2
PALAVRAS-CHAVES: Educação em Diabetes Mellitus. Conhecimento. Depressão. Atitude. Qualidade de vida.
PÁGINAS: 112
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
SUBÁREA: Enfermagem de Saúde Pública
RESUMO:

Introdução: Diabetes Mellitus (DM) é uma doença crônica que apresenta elevadas prevalência e taxas de morbimortalidade. Nesse sentido, a educação em saúde pode contribuir para a mudança do
perfil da doença e da qualidade de vida (QV) de pessoas com DM. Objetivo: avaliar os efeitos
de um de um programa educativo na QV, no estado emocional, no conhecimento, na atitude e
na adesão medicamentosa de pessoas com DM tipo 2 (DM2) assistidas na Atenção Primária de
Saúde (APS) e na rede privada de atenção à saúde. Métodos: trata-se de estudo quase
experimental, prospectivo, comparativo, realizado com uma amostra composta por 29 pessoas
com DM2, sendo 16 assistidas na APS, Grupo 1 (G1) e 13 assistidas na rede privada de
assistência a saúde, Grupo 2 (G2). Para coleta de dados foram utilizados seis instrumentos: um
para coleta dos dados sóciodemográficos e clínicos, um para avaliar a QV das pessoas com
DM, o Diabetes Quality of Life Measure (DQOL-Brasil); um para avaliar os estados
emocionais de depressão, ansiedade e estresse, o Depression Anxiety and Stress Scale (DASS-
21); um questionário que avalia o conhecimento sobre o DM e seu tratamento, o Diabetes
Mellitus knowledge (DKN-A); um para avaliação da atitude de pessoas com DM, o Diabetes
Attitudes Questionnaire (ATT-19) e por fim um instrumento para avaliação da adesão
medicamentosa, o Brief Medication Questionnaire (BMQ). Resultados: Após o programa
educativo foi observada melhora na QV, no domínio Satisfação, diminuição dos sintomas de
estresse e ansiedade, aumento do conhecimento sobre o DM e tratamento e aumento de atitude
em ambos os grupos. Os participantes do G2 apresentaram mais conhecimento que os do G1.
Foi identificado que 56,25% e 46,15% das pessoas do G1 e do G2 apresentaram provável
baixa adesão, antes do programa educativo e, após o programa, passaram a apresentar 50% e
23,07%, respectivamente. Considerando os domínios do BMQ, houve melhora na avaliação
para ambos os grupos no domínio Regime, porém para o domínio Crenças só houve melhora
para as pessoas do G2 e não houve diferença entre os grupos no domínio Recordação, antes e
após o programa educativo. Conclusão: O programa educativo mostrou-se eficaz para a
melhora da QV em quase todos os domínios avaliados, assim como dos sintomas de estresse e
ansiedade, do conhecimento sobre o DM e seu tratamento e atitude nos grupos estudados. Não
houve diferenças na QV, nos sintomas de depressão, ansiedade e estresse e nem na atitude
entre os grupos. As pessoas do G2 demonstraram mais conhecimento que as pessoas do G1,
como também maior adesão medicamentosa e diminuição das barreiras relacionadas às
crenças. Foi observada diminuição das barreiras relacionadas ao domínio Regime em ambos
os grupos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2102691 - CRISTIANE FRANCA LISBOA GOIS
Interno - 1541701 - LIUDMILA MIYAR OTERO
Interno - 426676 - MARIA PONTES DE AGUIAR CAMPOS
Externo ao Programa - 1888521 - JOSE RODRIGO SANTOS SILVA
Externo à Instituição - CARLA REGINA DE SOUZA TEIXEIRA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5