UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Junho de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: VIVIANE ANDRADE RIBEIRO
30/01/2019 16:14


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VIVIANE ANDRADE RIBEIRO
DATA: 21/02/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do programa de pós-graduação em serviço social
TÍTULO: Distribuição espaço-temporal de Harpacticoida Sars, 1903 (Crustacea: Copepoda) nos cânions São Francisco e Japaratuba na Margem Continental De Sergipe, Brasil
PALAVRAS-CHAVES: Meiofauna, Talude, Mar Profundo
PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
SUBÁREA: Ecologia de Ecossistemas
RESUMO:

Os Harpacticoida são microcrustáceos da subclasse Copepoda, geralmente bentônicos, amplamente distribuídos, podendo ser encontrados inclusive em regiões de mar profundo. Nesses ambientes, é comum a presença de cânions submarinos que apresentam características peculiares que influenciam diretamente nas comunidades bentônicas. Com base nisso, a presente pesquisa tem como objetivo estudar a ocorrência e a distribuição espaço-temporal dos Harpacticoida (Crustacea: Copepoda) em dois cânions submarinos na margem continental de Sergipe, relacionando-as com as variáveis ambientais. As amostras bióticas e abióticas foram obtidas em 2013 durante duas campanhas oceanográficas referente ao Projeto MARSEAL, em meses inseridos no período de estiagem e chuvoso na região. Quatorze estações foram distribuídas ao longo dos cânions São Francisco (C) e Japaratuba (E), em isóbatas de 50m, 400m, 700m, 1.000m, 1.300m, 1.900m e 3.000m. Em cada estação, os estratos de 0-2cm e 2-5cm do sedimento foram analisados. Em campo, as amostras biológicas e sedimentológicas foram obtidas com o auxílio de um pegador de fundo tipo box corer e acondicionadas em potes de plástico com formol a 10% e corante rosa de bengala. Os parâmetros ambientais da água de fundo foram obtidos com CTD (Conductivity, Temperature and Depth). Em laboratório, os harpacticóides foram separados e identificados com a utilização de bibliografia específica. Como resultados preliminares, foram apresentados dados da campanha SED4, sobre a composição e a distribuição dos Harpacticoida em relação aos estratos do sedimento, as isóbatas e aos transectos. A assembleia de harpacticóides foi representada por 14 famílias, 33 gêneros e 44 espécies. Ameiridae (28,1%), Pseudotachidiidae (23,7%), Argestidae (17,1%) e Ectinosomatidae (13%) foram as famílias mais abundantes durante esta campanha. Aegisthidae foi a família que apresentou o maior número de gêneros. Os harpacticóides foram mais abundantes no estrato de 0-2cm (81,85%). A abundância média total foi maior no cânion Japaratuba (329 ind.), contudo não houve diferença significativa entre os dois transectos. A riqueza apresentou uma tendência crescente até uma certa profundidade, em seguida, decresceu até a profundidade de 3.000m. Não houve relação significativa entre a riqueza e as isóbatas. Por fim, após a análise das amostras referente a campanha SED4, o presente estudo ampliou a lista de táxons registrados pela primeira vez no Brasil para regiões de mar profundo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ADRIANE PEREIRA WANDENESS
Presidente - 1775420 - GUSTAVO LUIS HIROSE
Externo à Instituição - HORTENCIA MARIA PEREIRA ARAUJO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9