UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: ADRYANNE ARCANJO COSTA
30/01/2019 15:52


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADRYANNE ARCANJO COSTA
DATA: 28/02/2019
HORA: 14:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: DIETA ISOTÓPICA (δ13C) E LARGURA DE NICHO ANUAL DE Notiomastodon platensis (AMEGHINO, 1888) (MAMMALIA, PROBOSCIDEA, GOMPHOTHERIIDAE) DA REGIÃO INTERTROPICAL BRASILEIRA
PALAVRAS-CHAVES: gonfoterídeo, megafauna, hábitos alimentares, isótopos
PÁGINAS: 45
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
SUBÁREA: Ecologia de Ecossistemas
RESUMO:

Notiomastodon platensis é um megamamífero extinto que habitou a Região Intertropical Brasileira (RIB). Sendo o único proboscídeo a ter vivido no Brasil durante o Pleistoceno Final e Holoceno Inicial (64 ky a 10 ky). Alguns estudos já foram feitos acerca da sua dieta, no entanto, é a primeira vez que sua dieta anual é analisada. Através da análise da dentina extraída dos aneis de crescimento dos incisivos, foi possível sugerir a proporção da dieta (pi) em duas localidades na Bahia: Coronel João Sá e Vitória da Conquista. Na atual área de Vitória da Conquista/BA, no período de 17,381-17,033 BP esta espécie era especialista, devido os valores da largura de nicho (BA) terem variado entre 0 e 0,42, com consumo de pelo menos (pi = 94%) de plantas C4. Há 9,229 - 9,117 BP, na localidade de Coronel João Sá Notiomastodon possuía hábito generalista, com largura de nicho (BA) variando entre 0,89 a 0,56, com dieta mista, composta principalmente de plantas C4 (pi > 62%). Os seis anos de vida sugerem que no período de 17,381-17,033 BP, na região de Vitória da Conquista, havia uma estabilidade ambiental, o que pode ser indicada pelo hábito especialista da espécie. No entanto, para a região de Coronel João Sá, N. platensis possuía um hábito generalista ocasionado possivelmente pela instabilidade ambiental, devido às mudanças climáticas ocorridas no início do Holoceno. Os dados do oxigênio inferem diversas mudanças climáticas no período compreendido entre 10-8 ka, nos quais houveram períodos mais secos e outros mais úmidos, permitindo o predomínio de uma vegetação árborea densa. Através dos dados analisados para ambas localidades, em períodos diferentes, foi possível inferir que Notiomastodon platensis é uma espécie generalista, oportunista, alimentando-se do recurso que estava disponível. Os dados paleoclimáticos permitiram compreender de que modo as oscilações na temperatura e no clima afetaram a paleodieta destes organismos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1819383 - ADRIANA BOCCHIGLIERI
Externo à Instituição - MARIO ALBERTO COZZUOL
Presidente - 952.826.885-49 - MARIO ANDRE TRINDADE DANTAS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9