UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: FLÁVIA HENRIQUES E SOUZA
30/01/2019 15:48


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FLÁVIA HENRIQUES E SOUZA
DATA: 22/02/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 09, Bloco A do Departamento de Biologia da UFS
TÍTULO: Dieta de Cerdocyon thous (Mammalia: Carnivora) e seu papel como dispersor em áreas de caatinga de Sergipe
PALAVRAS-CHAVES: canídeo, ecologia trófica, frugivoria, comportamento germinativo.
PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
SUBÁREA: Ecologia de Ecossistemas
RESUMO:

Cerdocyon thous é um canídeo de médio porte cujos hábitos alimentares indicam uma dieta generalista constituída por frutos, artrópodes e pequenos vertebrados. Na Caatinga, foram publicados apenas dois trabalhos que retratam os hábitos alimentares desse carnívoro e não há dados sobre sua atuação como dispersor no bioma. Diante disso, o presente trabalho teve como objetivo descrever a composição da dieta de C. thous e investigar o seu papel como dispersor de sementes na Caatinga do Alto Sertão Sergipano. O trabalho foi baseado na busca e análise das fezes desse canídeo em três áreas de Caatinga nessa região. Em laboratório, o material foi lavado e analisado em lupa estereomicroscópica. Os itens foram separados e identificados até o menor nível de classificação possível e foi calculada a frequência de ocorrência de cada item. Para os itens mais frequentes foi avaliado o efeito da variação da precipitação ao longo do ano na ocorrência desses itens através de uma Análise de Regressão Logística Simples. Para avaliar o papel de C. thous como dispersor, as sementes encontradas nas fezes tiveram sua viabilidade avaliada em testes de germinação, onde as sementes ficaram expostas às condições naturais e o número de sementes germinadas foi registrado diariamente. Como controle, sementes retiradas de frutos maduros foram expostas às mesmas condições ambientais. Ao final do experimento, foram determinados a germinabilidade, o tempo de germinação de 50% das sementes viáveis, o índice de velocidade de emergência e o índice de sincronização. Em relação à dieta, o cachorro do mato se mostrou um predador generalista, consumindo principalmente artrópodes, frutos e pequenos vertebrados, sendo a ordem Coleoptera o item mais frequente. Foi encontrada variação no consumo ao longo do ano apenas para a ordem Orthoptera. A grande quantidade de itens consumidos (S= 39) demonstra uma alta plasticidade da dieta da espécie na Caatinga. Os testes de germinação foram realizados para sete espécies e apenas Pilosocereus gounellei apresentou diferenças entre tratamentos, sendo que a passagem pelo trato digestório diminuiu a germinabilidade e a velocidade de emergência, aumentou o t50, mas não interferiu na sincronização para a espécie. Apesar de não favorecer o comportamento reprodutivo das espécies, C. thous se mostrou um bom dispersor de sementes na Caatinga, uma vez que é capaz de mover as sementes da planta parental para locais que podem ser adequados para recrutamento e crescimento de plântulas e a maior parte das sementes excretadas por este animal foi encontrada sem danos aparentes.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1819383 - ADRIANA BOCCHIGLIERI
Externo à Instituição - DENISE GARCIA DE SANTANA
Externo à Instituição - DOUGLAS DE MATOS DIAS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9