UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 16 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: LUANA CALIANDRA FREITAS DE CARVALHO
28/01/2019 10:11


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUANA CALIANDRA FREITAS DE CARVALHO
DATA: 04/02/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Aula do LAF
TÍTULO: OTIMIZAÇÃO DAS RESPOSTAS PÓS-COLHEITA DE GOIABAS (Psidium guajava) TRATADAS COM REVESTIMENTO COMESTÍVEL COMPOSTO POR ALGINATO, GLICEROL E NANOPARTÍCULA DE PRATA, UTILIZANDO O DELINEAMENTO CENTRAL COMPOSTO ROTACIONAL (DCCR)
PALAVRAS-CHAVES: Otimização, pós-colheita, nanoparticulas, DCCR
PÁGINAS: 101
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Tecnologia de Alimentos
ESPECIALIDADE: Tecnologia de Produtos de Origem Vegetal
RESUMO:

O revestimento comestível fornece uma camada fina seca de materiais comestíveis na superfície do alimento para controlar as trocas de umidade, gases e solutos com o meio ambiente. A tecnologia de revestimento comestível tem sido utilizada comercialmente pela indústria de prolongue o prazo de validade de frutas e vegetais frescos. O objetivo deste trabalho otimizar a melhor formulação do resvestimento comestivel contendo alginato de sódio, glicerol e nanopartículas de prata e extrato de cravo através das respostas pós-colheita de goiabas (Psidium guajava) do cultivar Canidé utlizando o DCCR (Delineamento Central Composto Rotacional). Os ensaios foram desenvolvidos na Universidade Federal de Sergipe, DTA e Quibiom e os experimentos foram analisados pelo delineamento experimental (DCCR) com a finalidade de definir uma concentração de alginato e glicerol que favoreça a melhor condição de conservação pós –colheita das goiabas. Para isto, foi necessário associar todas as respostas simultaneamente e avaliar a sua magnitude para o comportamento do fruto neste período, utilizando o programa Design-Expert® (Stat-Ease-EUA) e assim gerando a melhor condição (D-Ótimo) de formulação do filme, concentração de Alginato e Glicerol, visando a conservação das goiabas, validado o melhor experimento escolhido em um experimento de vida de prateleira em um delineamento univariado a temperatura ambiente, com análises realizadas nos tempos (0, 5, 10, 15, 20 e 25) dias de armazenamento com 3 repetições. Os resultados mostraram que o revestimento otimizado foram eficientes no retardo do amadurecimento em relação as analises de perda de massa, pH, ATT, STT, croma e hue quando comparado ao fruto controle. No presente trabalho revelou a eficiência do revestimento à base de alginato de sódio, glicerol, nanopartícula de prata e extrato de cravo na manutenção da qualidade e consequente extensão da vida útil da goiaba por 25 dias de armazenamento a temperatura ambiente. Verificou-se também através da análise de FAAS a prata não apresentou concentrações indesejáveis tanto na casca quanto na polpa e semente das goiabas revestidas. A formulação otimizada do revestimento apresentou impactos positivos nos frutos, possibilitando o retardo na senescência e consequente expansão da vida pós-colheita de goiabas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1548928 - PATRICIA BELTRAO LESSA CONSTANT
Interno - 2481282 - ALESSANDRA ALMEIDA CASTRO PAGANI
Externo ao Programa - 2330427 - DANILO SANTOS SOUZA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15368-99f189d34b