UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 18 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: THAYS SAYNARA ALVES MENEZES DE SÁ
23/01/2019 13:46


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAYS SAYNARA ALVES MENEZES DE SÁ
DATA: 21/02/2019
HORA: 14:00
LOCAL: SALA 2 - PPGAGRI
TÍTULO: Micropropagação, embriogênese somática, conservação in vitro e duplicação cromossômica em Cattleya tigrina A. Rich.
PALAVRAS-CHAVES: multiplicação in vitro, análise estomática, 2,4-D, crescimento lento, poliploidia, citometria de fluxo.
PÁGINAS: 103
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

Cattleya tigrina A. Rich. é endêmica do Brasil com distribuição nas regiões Nordeste, Sudeste e Sul. Devido a sua exuberância, essa espécie encontra-se ameaçada de extinção, em virtude da devastação das matas ou por grande atividade extrativista, desempenhadas por colecionadores e comerciantes. Objetivou-se com o presente estudo realizar a micropropagação, embriogênese somática, conservação in vitro e duplicação cromossômica. Para multiplicação in vitro, o delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial 4x2, sendo, quatro volumes de meio (10, 15, 20 e 25 mL) e duas consistências do meio (líquido estacionário e semissólido). Para a aclimatização, foram testados os substratos contendo casca de pinus, carvão vegetal, vermiculita e pó de coco suplementado com 1 g.L-1 de calcário. Na embriogênese somática explantes de folhas jovens foram inseridos no meio de cultura MS suplementados com 2,4-D (0,0; 0,05; 0,1; 0,3; 0,5; 0,7; 0,9 mg.L-1). Embriões somáticos de diferentes estádios de desenvolvimento foram utilizados para estudos histológicos. Os experimentos de conservação in vitro, sob crescimento lento, foram testadas diferentes concentrações de sais do meio MS (25, 50, 75 e 100%) reguladores osmóticos [sacarose; sacarose:manitol; sacarose:sorbitol (20; 10:5 e 10:5 g.L-1) e duas temperaturas (18 e 25°C). Na indução de ploidia os explantes foram tratados com colchicina, nas concentrações de 0, 2,5; 7,5 e 12,5 mM, por 24 e 48 horas e com orizalina, nas concentrações de 0, 10, 30 e 50 μM, por 3 e 6 dias. A confirmação da ploidia foi realizada via citometria de fluxo e análise estomática. Os resultados alcançados possibilitaram inferir que para a multiplicação in vitro das plantas, os meios líquido estacionário e semi-sólidos podem ser utilizados, sendo 10 mL para o meio líquido estacionário e 25 mL do meio semissólido. A aclimatização pode ser realizada utilizando somente a casca de pinus. O meio MS suplementado com 2,4-D (0,3 mg.L-1) induziu a embriogênese somática direta. Análises histológicas indicaram que os embriões somáticos se originaram de células da camada epidérmica da folha. A espécie pode ser conservada sob regime de crescimento lento por um período de 730 dias, utilizando 25% dos sais MS na temperatura de 18ºC ou 25ºC ou 20 g.L-1 de sacarose à 25ºC. Na indução de poliploidia, todas as soluções e tempos de imersão de colchicina foram efetivos, obtendo maior número de indivíduos poliploides, confirmados pela citometria de fluxo e análise estomática. Orizalina não foi eficiente em nenhum momento de exposição ou concentração testada.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA CATARINA LIMA DE OLIVEIRA
Interno - 506.256.595-20 - ANDRÉA SANTOS DA COSTA
Interno - 2241349 - ARIE FITZGERALD BLANK
Externo à Instituição - JOSÉ MAGNO QUEIROZ LUZ
Presidente - 2307480 - MARIA DE FATIMA ARRIGONI BLANK

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e